Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

crescimento

Cinco cidades respondem por 56% das exportações

19 NOV 2010Por VERA HALFEN00h:00

Os cinco maiores municípios exportadores de mato Grosso do Sul – Campo Grande, Dourados, Corumbá, Ponta Porã e Três lagoas – exportaram US$ 1,38 bilhão no período de janeiro a outubro de 2010, respondendo por 56% do total das exportações do Estado. Corumbá registra o maior crescimento: 128% em relação às vendas no mesmo período do ano passado, pulando de US$ 151 milhões para US$ 345,7 milhões.

Do total de US$ 345,7 milhões exportados por Corumbá, a Argentina foi o país que mais importou produtos, representando 72% das vendas desse município para o exterior, ou seja, US$ 263,9 milhões, seguido da Bolívia, que comprou US$ 63,9 milhões. O produto é o minério de ferro e o manganês.

Três Lagoas ficou em segundo lugar, 111% maior em volume exportado em relação ao ano passado. Neste ano, o faturamento foi de de US$ 562,4 milhões contra US$ 266,3 milhões em 2009. O maior comprador da produção de Três Lagoas foi a Holanda, com negócios de US$ 128,4 milhões e a Itália, com US$ 117,2 milhões, de pasta química de madeira, sódio e sulfato no valor de US$ 379,5 milhões.

Nos primeiros dez meses deste ano, as exportações de Ponta Porã também tiveram crescimento significativo: 64,8%. O faturamento passou de US$ 63,6 milhões para US$ 104,8 milhões. O Paraguai foi o maior comprador (US$ 73 milhões). O óleo e o bagaço de soja, mais vendidos, somando US$ 23,2 milhões.

Com negócios fechados em US$ 119,9 milhões, Dourados aponta crescimento das exportações em 40% comparados ao ano anterior, que faturou, naquele período, US$ 85 milhões. O maior comprador foi a China, com US$ 47 milhões. A soja registra US$ 48,2 milhões, seguida da carne, com US$ 24,8 milhões, foram os dois produtos mais vendidos.

Campo Grande apresentou menor crescimento das exportações, com 15,6% e US$ 255,7 milhões neste ano contra US$ 220,5 milhões em 2009. O destaque ficou com a China (US$ 43,3 milhões) e os Estados Unidos (US$ 20 milhões). O produto mais vendido foi a carne bovina (US$ 166 milhões). O Irã e o Egito respondem por US$ 64,7 milhões e US$ 34,2 milhões, respectivamente.

Leia Também