Segunda, 22 de Janeiro de 2018

Chuvas matam mais de 400 pessoas no Paquistão

31 JUL 2010Por 16h:54
agências internacionais

Pelo menos 408 pessoas morreram vítimas das chuvas que caem no Paquistão há três dias, principalmente na província de Khyber Pakhtunkhwa, no noroeste do país.  As inundações são as piores da história da região, afirmou em entrevista coletiva o ministro da Informação provincial, Mian Iftikhar Hussain, citado pelo canal Geo TV. O diretor de operações da Autoridade Nacional de Gestão de Desastres (NDMA), Amre Siddique, disse à Agência Efe que na verdade há 355 mortos pelas enchentes, dos quais 290 viviam em Khyber Pakhtunkhwa.
Siddique acrescentou que mais de 15 mil pessoas estão isoladas em zonas inundadas e que 25 helicópteros estão participando dos trabalhos de resgate.
Segundo ele, a ajuda está sendo “muito difícil” por causa do difícil acesso das equipes às zonas inundadas, já que a correnteza é muito forte e diversas estradas e pontes estão danificadas.
O primeiro-ministro do Paquistão, Yousef Raza Guilani, sobrevoou algumas das zonas inundadas de helicóptero e ordenou que as equipes de resgate deem apoio urgente às vítimas, segundo um comunicado emitido por seu gabinete.
Ontem, o presidente do NDMA, Nadeem Ahmed, disse à Efe que as chuvas começaram na quarta-feira no distrito de Swat, na província de Khyber Pakhtunkhwa, e causaram o transbordamento do leito do rio homônimo.

Leia Também