Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

REGIÃO SUDESTE

Chuvas elevam preços de verduras em fevereiro

Chuvas elevam preços de verduras em fevereiro
11/03/2011 00:02 - INFOMONEY


Os preços de verduras e legumes continuaram em alta no mês de fevereiro, ainda impactados pelas constantes chuvas nas regiões produtoras do Sudeste. De acordo com o índice Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo), divulgado nesta quinta-feira (10), o preço dos legumes subiu 21,78%, enquanto as verduras ficaram 15,22% mais caras.

Com isso, o Índice Ceagesp registrou alta de 4,07% em fevereiro e de 8,7% no acumulado do ano.

“Esse aumento é característico nesta época do ano, devido ao excesso de chuvas nas regiões produtoras, que resulta na retração da quantidade ofertada, perda de qualidade e elevação dos preços praticados”, aponta o economista Flávio Godas.

Para a Ceagesp, a expectativa é que os preços comecem a voltar aos patamares habituais a partir da segunda quinzena de março. “Obviamente, as condições climáticas serão fundamentais para determinar o volume ofertado e os preços praticados”, afirma Godas.

Maiores altas
No setor de legumes, responsável pela maior alta dentro do índice, os principais aumentos vieram da abobrinha italiana (35,78%), da mandioca (16,06%) e do pimentão verde (13,9%).

Já as verduras foram impactadas pelo aumento expressivo do agrião (30,8%), do brócolis (32,1%) e do repolho (23,53%).

O setor de pescado teve elevação de 0,82%, com destaque para o aumento do atum (8,05%), do cação (4,37%) e da pescada (11,33%) e, em diversos, os aumentos ficaram por conta da cebola (5,3%) e dos ovos (11,1%).

Quedas
Entre os legumes, as quedas mais importantes foram verificadas no preço do quiabo (-13,7%), do chuchu (-9,8%) e do pimentão amarelo (-3,14%).

As baixas mais significativas das verduras vieram do coentro (-12,64%) e da alface americana (-3,64%).

No setor de pescados, os destaques de baixas ficaram com a anchova (-9,8%), a espada (-12,18%) e o pintado (-13,4%) e, em diversos, o preço da batata lisa recuou 2,66%.

Frutas
O setor de frutas permaneceu com os preços praticamente estáveis, com retração de 0,12%. As principais quedas foram da uva (-24,26%), da manga (-27,2%) e da banana nanica (-8,83%). As altas foram concentradas na laranja (20,2%), no abacaxi (9,92%) e no limão (6,51%).

Índice
Lançado em 2009, o Índice Ceagesp é um indicador de variação de preços no atacado de frutas, legumes, verduras, pescado e diversos. Divulgado mensalmente, os itens da cesta foram escolhidos pela importância dentro de cada setor e ponderados de acordo com a sua representatividade.
 

Felpuda


Outrora afinadíssimo com o presidente Jair Bolsonaro, parlamentar sul-mato-grossense começou a ser escanteado em consequência de uma das crises políticas de grande repercussão. A figura entrou em campo e botou falação sobre o que estava ocorrendo, e isso soou que só como crítica pesada ao governo, que, como não poderia deixar de ser, não gostou nadica de nada. Há quem diga que o dito-cujo é muito levado “pelo sangue”. Então, tá!...