Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quinta, 15 de novembro de 2018

SANTA RITA DO PARDO

Chuvas dificultam acesso a alunos fora das salas de aula

4 MAR 2011Por CELSO SANTOS13h:06

Cerca de 600 estudantes da zona rural em Santa Rita do Pardo estão sem aulas e vão continuar por tempo indeterminado sem ir à escola por causa das fortes chuvas que atingem a região. As aulas começaram no dia 7 de fevereiro nas escolas urbanas, mas o tranporte escolar foi suspenso em algumas linhas, em razão das condições ruins das estradas.
A previsão da Prefeitura era que as estradas fossem recuperadas na última quinta-feira (03), mas diante da chuva intermitente na região, o cronograma da gerência de obras, foi comprometido e só poderá ser retomado quando parar de chover, segundo informado hoje.
A Prefeitura divulgou que após carnaval, a gerente de Educação Cultura esporte e Lazer vai se reunir com os diretores da escola municipal e estadual rurais, para definir um calendário diferenciado para as três unidades de ensino, localizadas na zona rural. "Infelizmente as aulas não poderão ser retomadas por conta das chuvas, mas mantemos o compromisso de cumprir os 200 dias letivos. Pois todos anos enfrentamos o mesmo problema por causa das chuvas, ninguém vai deixar de aprender por conta desta suspensão", afirmou a gerente.
As escolas localizadas nos assentamentos Mutum e Avaré, respectivamente, iniciaram o ano letivo de 2011 no dia 07 de fevereiro junto com as escolas urbanas. Após uma semana, as aulas tiveram que ser interrompidas por causa dos estragos provocados pela chuva nos trechos das linhas de ônibus que levam os estudantes até as unidades de ensino. Na Escola Municipal Rural Santa Rita de Cássia Pólo e na Escola Municipal Rural Pólo Gildo Pesarine, já na zona urbana, as aulas continuam normalmente.
Segundo a prefeitura, equipes da gerência de obras estão de prontidão a atuar nos pontos críticos das principais vias de acesso aos assentamentos e fazendas rurais do município para realizar serviços emergenciais, especialmente nas linhas de ônibus, já que o município tem uma grande gama de extensão territorial. Santa Rita é o 8º maior município do Estado com seis assentamentos rurais: Córrego Dourado,Santa Rita, São Thomé, Mutum, Avaré, Olho de água, com mais de 1.000 mil famílias assentadas, tendo aproximadamente 600 fazendas rurais em todo o município, em sua maior parte das estradas são de leito natural o que dificulta a locomoção de veículos nestas estradas.
Ela afirmou que a recuperação dos pontos críticos das estradas vicinais que dão acesso aos assentamentos vai ser feita assim que as chuvas cessarem.
"O que nós vamos fazer são serviços emergenciais para que os ônibus tenham melhores condições de circular, atendendo principalmente o transporte dos alunos e da própria comunidade, no translado até as escolas e o centro da cidade", disse.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também