Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Experimental

Chip neural completa 1.000 dias implantado em paciente

26 MAR 11 - 02h:35Diário da saúde

O primeiro chip neural implantado em voluntários humanos para um teste clínico acaba de completar 1.000 dias em perfeito funcionamento.

O BrainGate (portal para o cérebro, em tradução livre) está implantado em uma mulher com tetraplegia e, desde então, permite que a paciente controle um cursor na tela do computador usando apenas o pensamento.

Este é um marco importante para as interfaces cérebro-computador porque os primeiros experimentos sofriam rejeição logo após o implante - o organismo criava uma espécie de cicatriz que impedia que os eletrodos coletassem as informações do cérebro.

Controle do computador pelo pensamento

Para testar o funcionamento continuado do aparelho e estabelecer com segurança a marca dos 1.000 dias, os médicos do MIT e da Universidade Brown, nos Estados Unidos, responsáveis pelo experimento, submeteram a paciente a um teste com duração de cinco dias.

Os resultados bem-sucedidos foram publicados nesta quinta-feira no Journal of Neural Engineering.

"Essa prova de conceito - que, após 1.000 dias uma mulher que não tem nenhum uso funcional de seus membros e é incapaz de falar, pode controlar com confiabilidade um cursor na tela de um computador usando apenas a intenção do movimento da mão - é um marco importante para o campo," disse o Dr. Leigh Hochberg.

A mulher, identificada no artigo científico apenas como S3, realizou tarefas de apontar e clicar - para isso, ela precisava apenas imaginar que sua mão está se estendendo e movendo o cursor.

A média de precisão foi superior a 90 por cento. Alguns alvos na tela eram do tamanho de ícones de programas comuns de computador.

"Nosso objetivo com a interface neural é alcançar o nível de desempenho de uma pessoa sem deficiência usando um mouse", disse o principal autor do relatório, Simeral John.

BrainGate

Em desenvolvimento desde 2002, o sistema BrainGate é uma combinação de hardware e software que detecta diretamente no cérebro sinais elétricos produzidos pelos neurônios que controlam o movimento.

O aparelho decodifica esses sinais e os traduz em instruções digitais que são passadas ao computador.

O BrainGate está sendo avaliado em sua capacidade de dar às pessoas com paralisia o controle de dispositivos externos, tais como computadores, dispositivos de assistência robótica ou cadeiras de rodas.

A equipe também está envolvida em outra pesquisa para o controle de próteses avançadas e para o controle intracortical direto de aparelhos de eletroestimulação funcional para pessoas com lesão na medula.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ECONOMIA

Mercosul concluiu acordo comercial com países do Efta, diz Bolsonaro

ECONOMIA

Caixa avalia mudança para taxa prefixada no financiamento imobiliário

BRASIL

Lula se cala na Pentiti, 64ª fase da Lava Jato

BRASIL

Maia: País vive 'quase um estado autoritário', inclusive na área do meio ambiente

Mais Lidas