Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

AUTOMÓVEL

Chinesa JAC lança carro para sete pessoas por R$ 114.990

Chinesa JAC lança carro para sete pessoas por R$ 114.990
12/02/2014 00:00 - Terra


A montadora chinesa JAC lançou nesta quinta-feira em São Paulo o modelo T8, que comporta motorista e seis passageiros. De acordo com a marca, o modelo é líder de vendas no segmento de vans de teto alto no mercado chinês e chega às concessionárias ainda este mês por R$ 114.990.

A JAC acredita que o T8 não possui concorrentes diretos no mercado brasileiro, sendo os modelos mais próximos as vans derivadas de furgões de carga, mas no Brasil outros modelos comportam sete passageiros, como o Chrysler Town & Country e o Outlander da Mitsubishi. A empresa espera que no primeiro ano sejam vendidas em torno de 2 mil unidades do T8.

Com 5,1 metros de comprimento, 1,84 metros de largura, 1,97 de altura, o veículo vem com configuração de poltronas 2+2+3, com bancos centrais removíveis e giratórios, além de bagageiro de 1.310 litros, o que possibilita ao passageiro levar uma grande quantidade de bagagem.

Segundo a montadora, a van tem como destino principal o usuário profissional, principalmente táxis. De acordo com a JAC, o objetivo é que o carro seja utilizado em hotéis, empresas de turismo e como transfer para executivos.

Considerado um veículo leve de passeio, o JAC T8 vem equipado com motor 2.0 16 válvulas capaz de gerar 175 cavalos de potência. Segundo a montadora, com o carro totalmente carregado, a velocidade máxima é de 165 km por hora.

De série, o carro vem com vidros elétricos dianteiros e traseiros, retrovisores elétricos, faróis com regulagem de altura, faróis de neblina, volante revestido em couro, banco dianteiro aquecido, airbag duplo, freios ABS, sensor de estacionamento traseiro, câmera de ré, ar-condicionado com controle automático para saída traseira, entre outros.

Felpuda


Acontecimentos policiais de grande repercussão deverão refletir seriamente na jornada de uns e de outros. Os cortes nos “tentáculos do polvo” os deixaram sem respaldo para enfrentar a maratona que há tempos participam, e com sucesso. Ao mesmo tempo que ficaram sem o aconchego financeiro, afastaram-se do abraço, até então muito amigo, preocupados com o ditado popular que afirma:  “Diga-me com quem andas e eu te direi quem és”.