MUNDO

China proibe famílias de ter mais de um cachorro

China proibe famílias de ter mais de um cachorro
09/03/2011 19:00 - EFE


A cidade de Xangai, com 23 milhões de habitantes, cerca de 6 mil arranha-céus e ruas que suportam a grande quantidade de tráfego e população de uma metrópole chinesa do século XXI, terá que aplicar uma "política de cachorro único".

Se em 1979 o Governo chinês teve que iniciar a sua "política de filho único" para evitar um crescimento demográfico insustentável, agora acontece algo parecido, quando a cidade de Xangai acaba de aprovar uma lei, chamada pela imprensa local de "cachorro único", que proibirá que os habitantes da metrópole possam ter mais de um cachorro registrado por unidade familiar recenseada, salvo os que já existissem anteriormente.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".