Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Chevrolet Cobalt com motor 1.8 l chega por R$ 43.690

Chevrolet Cobalt com motor 1.8 l chega por R$ 43.690
23/08/2012 13:45 - terra


A Chevrolet ampliou a gama de motores do Cobalt, que passa a contar com novo propulsor 1.8 l de 106/108 cavalos de potência, que trabalha em conjunto com o câmbio manual de cinco velocidades ou o novo automático de seis, que já equipa o Chevrolet Cruze, Sonic e Spin. Com a nova motorização, o Cobalt parte de R$ 43.690.

O novo motor 1.8 l será comercializado nas versões LT e LTZ. As versões equipadas com a transmissão automática contam com piloto automático com botões de acionamento no volante. Além do novo console central ¿ desenhado para receber a alavanca de câmbio automático -, o Cobalt 1.8 tem luz interna individual no teto e acabamentos cromados.

A versão LT vem de fábrica com ar-condicionado, direção hidráulica, desembaçador traseiro, trio elétrico, airbag duplo frontal, coluna de direção com regulagem de altura, freios ABS com controle eletrônico de estabilidade, entre outros. Já a LTZ, acrescenta itens como rodas de liga leve, farol de neblina dianteiro, maçanetas internas e comandos do ar-condicionado cromados, volante em couro e controles de rádio e celular, rádio AM/FM com leitor para CD/MP3, Bluetooth e entrada USB e sensor de estacionamento.

Desde o seu lançamento, em novembro do ano passado, o sedã já emplacou cerca de 40 mil unidades do sedã. No último mês cheio de vendas, em julho, foram vendidas 6.412 unidades do Cobalt. A intenção da Chevrolet é emplacar 1.300 carros a mais com o novo motor.
Confira os preços das novas versões do Cobalt:

LT 1.8 l manual - R$ 43.690
LT 1.8 l automático - R$ 46.690
LTZ 1.8 l manual - R$ 46.990
LTZ 1.8 l automático - R$ 49.990

Felpuda


Alguns políticos estão se aproveitando deste momento preocupante de pandemia para sugerir projetos oportunistas que, em alguns casos, são de resultados extremamente duvidosos. O mais interessante – para não dizer outra coisa – é que se for analisado o desempenho normal dessas figuras, verifica-se que essa preocupação toda nunca esteve no topo das suas prioridades. Ano eleitoral é assim mesmo. Lamentável!