Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CIDADES

Cheia interrompe tráfego de caminhões no Pantanal

Cheia interrompe tráfego de caminhões no Pantanal
26/02/2010 06:47 -


Está proibido o tráfego de caminhões e outros veículos pesados no Porto da Manga, onde a travessia do Rio Paraguai é feita por balsa. A decisão, anunciada pela Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), foi tomada depois que caminhoneiros desrespeitaram o aviso de liberação da ponte do Corixo Sarã apenas para veículos de passeio e utilitários. A ponte de madeira, situada no km 53 da MS-228 (Estrada Parque), estava interditada para reforma de sua estrutura e foi liberada em caráter emergencial depois que a cheia no Pantanal rompeu o aterro de um desvio, no início do mês. A Agesul constatou que a proibição para cargas pesadas não está sendo respeitada, comprometendo o acesso à região por terra. “A ponte não está em condições de suportar a passagem de caminhões e os usuários e fazendeiros devem se conscientizar disso”, alertou o diretor executivo da Agesul em Corumbá, Luiz Mário Anache. Ele explicou que a travessia de caminhões na Manga foi proibida para evitar acidentes na ponte e a interdição definitiva do trecho entre o distrito e o Lampião Aceso. A interrupção do desvio no Sarã foi motivada pela força da água após o transbordamento do Rio Miranda. Na região, a água levou o aterro e ameaça a Estrada Parque, que deverá ficar submersa em alguns trechos em no máximo duas semanas, segundo previsão da Agesul.

Felpuda


Certa pré-candidatura à Prefeitura de Campo Grande nasceu com grandes brechas que certamente serão usadas pelos adversários no período da campanha eleitoral, segundo voz corrente nos bastidores políticos. Uma delas: como o postulante vai dizer que fará boa administração se no período em que administrou conhecida instituição passou boa parte do tempo reclamando de crise financeira e ameaçando fechar as portas?