Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

Cheia interrompe tráfego de caminhões no Pantanal

26 FEV 10 - 06h:47
Está proibido o tráfego de caminhões e outros veículos pesados no Porto da Manga, onde a travessia do Rio Paraguai é feita por balsa. A decisão, anunciada pela Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), foi tomada depois que caminhoneiros desrespeitaram o aviso de liberação da ponte do Corixo Sarã apenas para veículos de passeio e utilitários. A ponte de madeira, situada no km 53 da MS-228 (Estrada Parque), estava interditada para reforma de sua estrutura e foi liberada em caráter emergencial depois que a cheia no Pantanal rompeu o aterro de um desvio, no início do mês. A Agesul constatou que a proibição para cargas pesadas não está sendo respeitada, comprometendo o acesso à região por terra. “A ponte não está em condições de suportar a passagem de caminhões e os usuários e fazendeiros devem se conscientizar disso”, alertou o diretor executivo da Agesul em Corumbá, Luiz Mário Anache. Ele explicou que a travessia de caminhões na Manga foi proibida para evitar acidentes na ponte e a interdição definitiva do trecho entre o distrito e o Lampião Aceso. A interrupção do desvio no Sarã foi motivada pela força da água após o transbordamento do Rio Miranda. Na região, a água levou o aterro e ameaça a Estrada Parque, que deverá ficar submersa em alguns trechos em no máximo duas semanas, segundo previsão da Agesul.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Confira o seu astral para este sábado
OSCAR QUIROGA

Confira o seu astral para este sábado

CORREIO DO ESTADO

Confira o editorial deste sábado/domingo: "A reinvenção da máquina pública"

ARTIGO

Venildo Trevisan: "Alegria"

Frei
OPINIÃO

Acedriana Vicente Vogel: "Entre a pressa e a preguiça"

Diretora pedagógica do Positivo

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião