BRASIL/MUNDO

Chávez rompe relações com a Colômbia e fala em guerra

Chávez rompe relações com a Colômbia e fala em guerra
23/07/2010 10:52 -


São Paulo

Em resposta às acusações da Colômbia durante a reunião da OEA (Organização dos Estados Americanos) -- de que a Venezuela abriga ao menos 1.500 guerrilheiros colombianos em 87 campos de treinamento - o líder da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou a ruptura de relações diplomáticas entre Caracas e Bogotá, e afirmou que o presidente colombiano, Álvaro Uribe, é “mentiroso” e “mafioso”.

O líder defendeu os venezuelanos dizendo que são “capazes de morrer defendendo nossa verdade e a dignidade deste país”, além de caracterizar Uribe como “um mentiroso, obsessivo, mafioso, se presta a qualquer jogada, é capaz de qualquer coisa e instalou um governo de máfias, triste e lamentavelmente para este povo querido e irmão e para seus vizinhos que somos nós”, informou o jornal venezuelano “El Universal”. “Não nos resta por dignidade, senão romper totalmente as relações diplomáticas com a irmã Colômbia e isso me dá uma lágrima no coração. Espero que se imponha a racionalidade no que a Colômbia pensa”, disse.

Chávez disse ainda que a decisão de romper relações deve-se à “gravidade do ocorrido” durante a sessão da OEA, quando o governo colombiano reforçou as acusações contra Caracas.
Ainda citado pelo “El Universal”, o líder da Venezuela argumentou que as supostas provas de que o país abrigue ao menos 1,5 mil guerrilheiros colombianos em 87 campos de treinamento são “invenções”.

“Lá [na Colômbia], se inventaram falsos positivos que foram capturados pelas forças militares da Colômbia e os levaram a uma montanha, os mataram, e depois de tê-los matado nos bairros pobres de Bogotá e Medellín, os vestiram com uniformes militares”, acrescentou.
Em alusão às práticas realizadas durante os regimes ditatoriais na América Latina, Hugo Chávez indicou que a “criação de falsas provas” já era feita pelos EUA e foi ensinada na “Escola das Américas”.

“Aqui também houve outro caso em Las Coloradas. Mataram alguns camponeses na fronteira com a Colômbia (...) e os vestiram com roupas de guerrilheiros. Depois foram apresentados em um programa de televisão dizendo que se tratava de um golpe contra a guerrilha”, disse Chávez, explicando que na verdade a ação foi também realizada pelo Exército da Venezuela, mas que os venezuelanos jamais diriam que os camponeses eram guerrilheiros.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".