Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

CAMPO GRANDE

Cesta básica registra queda de 0,22% nos preços

2 JUN 2011Por Da Redação 17h:00

O custo da Cesta Básica Alimentar Individual de Campo Grande registrou em maio um decréscimo de 0,22% em relação ao mês de abril.

Segundo a Secretaria de Estado de Meio Ambiente, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia (Semac), o valor da cesta básica foi de R$ 256,92, enquanto que no mês anterior foi de R$ 257,48.

As variações acumuladas registraram percentuais positivos: nos últimos 12 meses 9,82%, nos seis últimos meses 6,23% e no ano 7,52%.

No mês de maio, seis alimentos que compõem a cesta básica registraram alta: batata 13,71%; macarrão 4,08%; margarina 3,97 %; pão 3,19%; leite 1,09% e carne 0,53%.

Os produtos que acusaram queda de preço foram: tomate 9,74%; feijão 3,81%; açúcar 3,02; arroz 2,56%; laranja 2,47%; alface 2,24% e óleo 0,33%. Sal e banana assinalaram seu preço inalterado.

A batata continua com preço elevado 13,71% devido a fatores climáticos que atrasaram a colheita com quebra de produção.

A alta no preço do macarrão foi consequência da elevação do preço do trigo no período, o que também influenciou a alta do pão.

Já o volume elevado de tomate e a boa safra no período fez com que houvesse queda de preço.

O início da safra da cana de açúcar elevou a oferta do açúcar no mercado interno resultando na queda de preço.

Quanto à renda mensal, a pesquisa constatou que em maio, o trabalhador que recebe um salário mínimo de R$ 545,00 comprometeu 47,14% do seu salário 11 para aquisição da Cesta Alimentar, restando-lhe R$ 288,08. No mês anterior representava 47,24% para atender suas outras necessidades básicas como: água, energia, saúde, serviços pessoais, vestuários, lazer e outros.

Por fim, o trabalhador para adquirir a Cesta precisou despender 103 horas e 43 minutos da sua Jornada de trabalho mensal de 220 horas, já em abril/2011, era necessárias 103 horas e 56 minutos.

Composição

 A Cesta Básica Familiar é composta por um painel fixo de produtos, que deve preencher as necessidades para higiene, limpeza e alimentação. São pesquisados 32 produtos de alimentação, cinco produtos de higiene pessoal e sete produtos de limpeza doméstica, selecionados através de hábitos de consumo e suas respectivas quantidades, essenciais à sobrevivência adequada.

Leia Também