Sábado, 24 de Fevereiro de 2018

NATAÇÃO

Cesar Cielo não treinará mais em Auburn

12 FEV 2011Por LANCENET11h:00

A parceria entre Cesar Cielo, o técnico Brett Hawke e Auburn está prestes a ser encerrada. O nadador brasileiro anunciará na próxima semana, em entrevista coletiva, onde treinará no primeiro semestre deste ano. E, de acordo com o próprio treinador australiano, a universidade americana parece não ser mais uma opção para o campeão olímpico e mundial.

Questionado sobre o assunto, Hawke deu a entender que o atleta do Flamengo não voltará a Auburn. Por telefone, ele disse que não conversa com Cielo desde o fim do Mundial de Natação em piscina curta, em dezembro em Dubai, nos Emirados Árabes.
– Após o Mundial, apenas o parabenizei pelos resultados. Fiquei feliz pela performance. Mas não nos comunicamos neste ano. Não tive chance de falar com ele e perguntar se ele irá treinar aqui – contou Hawke, que passou de técnico dos velocistas de Auburn a treinador principal da universidade.

O distanciamento é curioso pelo fato de que, dada a proximidade entre os dois, o australiano chegou a ser membro oficial da delegação brasileira nos Jogos de Pequim-2008 e no Mundial de Roma-2009.

Cielo treina em Auburn desde 2006. Foi aluno da instituição. Nos últimos anos, o brasileiro adotou uma estratégia. O primeiro semestre de treinos era realizado nos EUA, e o restante da temporada no Brasil.

A tática em 2010, porém, não deu certo. Após a disputa do Pan-Pacífico, em agosto, em Irvine (EUA), Cielo admitiu que ele e Brett Hawke falharam na preparação para a competição. Em Irvine, o brasileiro foi prata e bronze nos 50m e 100m livre, provas que não perdia há quase dois anos.

Uma das opções de local de treinos do recordista mundial é São Paulo. Alberto Silva, o Albertinho, que já dividia com Hawke os treinos de Cielo, desligou-se do Pinheiros e pode dedicar-se apenas ao velocista. Brett Hawke acredita que tal opção pode ser benéfica para o campeão olímpico e mundial.

– Na minha opinião, a melhor opção seria que ele ficasse no Brasil. Alberto (Silva), o treinador dele, é fantástico. É bom ficar perto da família, é bom ficar no próprio país. A comunidade precisa de um exemplo como ele. Seria bom, para ele, ficar – disse.

Leia Também