quinta, 19 de julho de 2018

DOAÇÃO DE SANGUE

Cerca de 20% das doações deste ano não foram aproveitadas

19 DEZ 2010Por VIVIANNE NUNES EVELIN ARAUJO00h:02

As doações de sangue feitas ao Banco de Sangue da Santa Casa, em Campo Grande, foram feitas por 13.346 doadores neste ano de 2010, deste total, 20% das pessoas não estavam aptas a fornecer o sangue por algum problema de saúde (2.785). A enfermeira encarregada do setor, Melina Ribas, concedeu entrevista ao Portal Correio do Estado e reclamou que muitas pessoas procuram o local como doadores quando na verdade desejam fazer exames de HIV. Isso porque todos os doadores recebem exames completos ao final da doação.

O banco de sangue da Santa Casa tem a difícil missão de manter 200 bolsas de sangue O + e 150 bolsas de A+ nos estoques. Melina Ribas, explica que nem sempre é possível fazer banco de sangue porque alguns tipos são mais raros.

Além de atender as emergências da Santa Casa, que recebe pacientes do Estado inteiro, o banco de sangue abastece o centro cirúrgico e ambulatorial (cujo funcionamento é explicado no vídeo).

Designer instrucional, Daniel Ventura, de 21 anos, esteve no local para doar sangue na tarde da última sexta-feira. Doador há três anos, ele disse que desta vez foi por um motivo especial. “A sobrinha de uma colaboradora precisa do meu tipo de sangue, O+, e eu aproveitei a oportunidade para doar”. Nesses casos, o doador avisa na recepção para quem quer vai o sangue.

Os voluntários que desejam fazer doações de sangue precisam ter idades entre 18 e 65 anos de idade, pesar mais de 50 quilos, estar bem de saúde, alimentado, sem ingerir álcool nas últimas 12 horas e portar documentos de identidade com foto.

Além do Banco de Sangue da Santa Casa, que fica na Rua Eduardo Santos Pereira com a Treze de Junho, os voluntários também podem procurar o Hemosul, que fica na Avenida Fernando Corrêa da Costa, 1.304.

Números divulgados nesta reportagem referem-se apenas ao Banco de Sangue da Santa Casa.

Leia Também