Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

EM 2013

Centro de Atendimento à Mulher registrou mais de 4,5 mil casos

Centro de Atendimento à Mulher registrou mais de 4,5 mil casos
07/03/2014 13:30 - Da Redação com Lucia Morel


O Centro de Atendimento à Mulher, que leva o nome de “Cuña Mbaretê” por significar "mulher forte", atendeu de janeiro a dezembro do ano passado, 1.289 mulheres. Já os atendimentos jurídicos, psicológicos e de assistência social contabilizaram 4.597 casos. 

Na manhã de hoje (7), o Centro de Atendimento foi palco de uma roda de conversa sobre o Dia Internacional da Mulher. O evento contou com a presença das defensoras públicas Graziele Ocáriz e Edmeire Fast,  além das mulheres que já passaram pelo Centro ou que vivem na Casa Abrigo.

O machismo da sociedade foi um dos pontos abordados. “Será que lá dentro da nossa casa a gente não está reproduzindo este pensamento machista?”, indaga a defensora Graziele. Para ela, a mulher violentada, após ser atendida demora 10 anos para romper o ciclo da violência.

Serviço
O número da Central de Atendimento à Mulher em situação de Violência é: (67) 3361-7519. Já a Central de Atendimento à Mulher atende por meio do número: 180.

Felpuda


Espalhar notícias ruins tornou-se muito mais rápido com o uso da tecnologia, e, além disso, não se trata mais de ações dos adversários. Isso é o que pôde ser visto ultimamente, quando a tchurminha do “aliado” tratou de deixar muita gente informada sobre o que a chamada "grande imprensa” tinha publicado, enviando notícias pelo WhatsApp e postando nas mídias sociais. E assim caminha a humanidade...