SÉRIE D

Cene jogará domingo no Douradão

Cene jogará domingo no Douradão
03/07/2012 08:05 - esportems


Depois de perder de virada por 3 a 2 para o Ceilândia no estádio Maria Abadia, o “Abadião” em Ceilândia no Distrito Federal na estréia do Grupo A5 na série D do Brasileiro no último domingo, o CENE (Clube Esportivo Nova Esperança), representante de Mato Grosso do Sul na competição volta aos trabalhos para buscar a reabilitação contra o CRAC de Catalão, Goiás.

O jogo será realizado às 15 horas do próximo domingo no estádio Frédis Saldivar, o “Douradão”. No jogo de estréia o “Furacão Amarelo” como é mais conhecido o clube pelos seus torcedores a equipe não suportou a pressão do adversário mesmo estando duas vezes à frente no placar. Chico e Cristiano marcaram para o CENE enquanto Cabrini; Didão e Zé Carlos marcaram para o Ceilândia.

Com relação ao jogo, o técnico Valter Ferreira mesmo com a derrota disse que gostou do comportamento da equipe em campo e que espera no jogo deste próximo domingo obter a primeira vitória na competição.

O “Furacão Amarelo” além do Ceilândia tem como adversários em sua chave o CRAC; o Aparecidense e o Sobradinho também de Brasília, que entrou na competição após a desistência do Gurupi de Tocantins. De acordo com o regulamento da competição, na 1ª fase classificam-se os dois primeiros do grupo e na 2ª as equipes se cruzam em jogos eliminatórios e os quatros primeiros subirão para a 3ª divisão do ano que vem. com conesul

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".