Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 18 de dezembro de 2018

BALANÇO

Celulose e cana puxaram exportações no Estado

20 MAR 2011Por Carlos Henrique Braga00h:02

O crescimento nas vendas de celulose, milho e açúcar de cana turbinaram as exportações de Mato Grosso do Sul no mês passado, melhor fevereiro da história, com vendas totais de US$ 184,1 milhões (R$ 303,7 milhões). Juntos à carne bovina desossada, os produtos representaram 55,2% dos itens remetidos ao exterior no último bimestre.
No ano, MS soma US$ 354,3 milhões exportados, resultado 64,8% superior ao do mesmo período de 2010 (US$ 214,9 milhões), segundo informações consolidadas da balança comercial, divulgadas ontem pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).
A expansão de 939,7% no total vendido fez a pasta química de madeira, obtida da celulose, subir para o 1º lugar do ranking de exportados, no primeiro bimestre deste ano. O item disparou de US$ 5,9 milhões de receita, entre janeiro e fevereiro de 2010, para US$ 61,7 milhões, aumentando seu peso nas exportaçõe do Estado de 2,76% para 17,44%.
Outra disparada teve o açúcar da cana (104,9%), que pulou de US$ 27,9 milhões (12,98% de participação) para US$ 57,2 milhões, com 16,14% do bolo dos exportados.
Apesar de 6º na lista, o milho impressiona pela alta de quase 50 vezes sobre a comercialização do ano passado. O montante pago pelo grão foi de R$ 452,3 mil para R$ 21,5 milhões ou de 0,21% de participação para 6,08%.
Minérios de ferro e carne bovina sem osso continuam na elite da lista de exportações, porém com resultados mais magros. O primeiro aumentou as vendas em 12,5%, de US$ 26,2 milhões para US$ 29,5 milhões. Já a carne, arrecadou apenas 2,95% a mais, de US$ 53,7 milhões para US$ 55,3 milhões, perdendo importância no ranking (caiu de 25% para 15,62%).

Importação
Os bons resultados não pouparam o Estado da balança com saldo negativo de US$ 107,5 milhões, em fevereiro. No último bimestre, as importações cresceram 37,47%, em relação aos dois primeiros meses do ano anterior, de US$ 388,2 milhões para US$ 562,5 milhões.
As compras do principal produto importado, o gás natural, aumentaram 34,85%, de US$ 251,2 milhões para US$ 338,7 milhões. Ele representou 56,7% da importação de Mato Grosso do Sul.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também