Celina Jallad afasta-se da Assembleia por 30 dias

Celina Jallad afasta-se da Assembleia por 30 dias
24/03/2010 10:01 -


A deputada estadual Celina Jallad (PMDB) ficará afastada da Assembleia Legislativa por 30 dias. Em tratamento contra câncer de mama, a parlamentar deve passar por cirurgia. O pedido de licença por motivos de saúde foi lido na sessão de ontem. O período de licença solicitado por Celina não abre vaga para convocação de substituto. Conforme o regimento legislativo, suplentes são convocados só em casos de afastamento superior a 120 dias do titular. Por isso, a saída da deputada, cotada a uma vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE), não permitirá a permanência de Diogo Tita (PPS) quando ele tiver de devolver a cadeira ao titular Carlos Marun (PMDB). O peemedebista está licenciado como secretário estadual de Habitação, mas deve deixar a pasta no fim deste mês para disputar a reeleição em outubro e voltar à Assembleia. Conforme explicou ontem o presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Júnior Mocchi (PMDB), só no caso de Celina pedir prorrogação da licença por mais 90 dias haverá possibilidade de Tita permanecer na Assembleia como primeiro-suplente da coligação encabeçada pelo PMDB nas últimas eleições. (ME)
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".