Sábado, 24 de Fevereiro de 2018

NOVIDADE NO BRASIL

Celebridades tentam ganhar iPad em lançamento restrito em SP

3 DEZ 2010Por folha online11h:43

Quase um ano depois do seu lançamento nos Estados Unidos e, posteriormente, em outros países, o iPad finalmente chegou ao Brasil na madrugada desta sexta-feira (3).

Em evento na Fnac do shopping Morumbi, zona sul de São Paulo, celebridades e quase cem consumidores tentavam descolar o seu aparelho --no caso dos famosos, a intenção era ganhar. A previsão da Apple é que o estoque esgote até o final de semana --a quantidade de tablets disponíveis não foi informada, contudo.

Dinho Ouro Preto, vocalista do Capital Inicial, não havia ganhado o seu até o fechamento da reportagem. "Não sei se hoje, né? Eles querem vender, duvido que tirem de alguém. Mas não é tão fundamental assim para mim, já tenho o meu Mac", minimiza ele, que usa produtos da Apple há dois anos. "Tenho acordo com eles. É incrível como a relação entre música e tecnologia se tornou tão fundamental", apontou.

Já o apresentador Otávio Mesquita ganhou um modelo 3G com 16 Gbytes da companhia. "Qualquer um seria bom", afirmou. "Minha relação com o iPad é longa, comprei um há quatro meses e esqueci no aeroporto", lamentou.

Felipe Andreoli, apresentador do programa CQC, também foi presenteado. Com o iPad de 16 Gbytes e conexão 3G nas mãos, disse: "ganhei, né? Minha profissão tem ônus, mas também tem bônus".

Fãs aproveitavam para se aproximar de seus ídolos --a trabalho, a apresentadora Luciana Gimenez era uma das mais assediadas no evento.

PÚBLICO

Pouco antes, cerca de 80 pessoas formavam fila na loja Fnac do shopping Morumbi --um lançamento mais restrito se comparado ao do iPhone 4, em setembro, que levou 700 pessoas ao shopping Eldorado, zona oeste de São Paulo.

O gerente de previdência complementar João Teofilo Ribeiro, 50, era o primeiro da fila que se estendia diante da porta da Fnac Morumbi. Chegou às 20h30 para comprar um iPad 3G de 16 Gbytes: um presente de Natal para sua mulher. "Ela é professora, vai ser muito útil", comemorou.

"[O iPad] é fantástico para ver filmes, ler livros, revistas e jornal. Acho que vai substituir o notebook", profetiza. E quanto às publicações impressas? Ribeiro é categórico. "Não acho que vá substituir. Soube do lançamento porque li no jornal, eu gosto de ler jornal. Sem o jornal, não tinha ideia sobre o lançamento."

Em segundo lugar na fila, o desenvolvedor de aplicativos Pietro Chiarelli, 22, esperava desde 21h50 para adquirir um modelo 16 Gbytes com Wi-Fi. "É fácil de mexer, mais fácil que os outros. O iPad só está atrás em TV digital e câmera", lamentou.

E quanto ao preço? "Ah, o Steve Jobs tem marra em relação ao Brasil. Por causa dos impostos, que são enormes aqui em relação a tecnologia", explicou. "Mas o Eike [Batista, empresário brasileiro] está negociando com indústrias chinesas para fabricar a Apple no Brasil", vaticinou.

A grande vantagem de ter um iPad, segundo ele, é a portabilidade fácil do aparelho. "Em alguns casos, é incômodo levar o laptop", afirma.

O engenheiro Renato Rodrigues, 40, estava na fila para aquisição de um tablet da Apple.

"Sou apaixonado pela Apple desde quando comprei meu iPhone 3GS. Quando saiu o iPhone 4 passei o maior sufoco para comprar, pois já estava em falta no Brasil".

"Vou comprar o iPad de 16 Gbytes, sem 3G, porque já tenho meu iPhone 4 e não quero investir muito, pois pretendo comprar a próxima geração assim que sair", afirmou.

"A função que mais me interessa no iPad é o leitor de livros eletrônicos. Também deve ser bem legal para mostrar fotos para os amigos, pois a interface da Apple é a melhor que existe"

Rafael Ricardo, 25, músico, saiu com quatro amigos de Piracicaba, interior de SP, para comprar o tablet. "Podia esperar até amanhã para comprar em Campinas, que é mais perto, mas tudo em primeira mão é melhor", diz. Rafael e os amigos pretendem comprar os modelos mais robustos do aparelho -- de 64 Gbytes com Wi-Fi e conexão 3G. "Conexão à internet é um recurso que faz muita falta", completa.

Os modelos começaram a ser vendidos hoje, no evento oficial de lançamento. Também já possível comprar o aparelho pelo site da Apple. Todos os modelos de iPad estarão disponíveis na loja da empresa, que oferece o aparelho em até 12 vezes sem juros no cartão de crédito.

O aparelho conta com o sistema operacional iOS (o mesmo do iPhone e iPod touch), processador de 1 GHz e armazenamento de 16, 32 ou 64 Gbytes. O tamanho da tela é de 9,7 polegadas, com resolução de 1.024x768.

Com peso de 680g e bateria que dura até 10 horas de uso, o iPad é compatível com os mais de 300 mil programas da App Store, loja de aplicativos da Apple.

Os modelos com Wi-Fi custam R$ 1.649 (16 Gbytes), R$ 1.899 (32 Gbytes) e R$ 2.199 (64 Gbytes). Os modelos com Wi-Fi e 3G custam R$ 2.049 (16 Gbytes), R$ 2.299 (32 Gbytes) e R$2.599 (64 Gbytes).

PLANOS DE DADOS

Por enquanto, somente a Oi divulgou os planos de dados para o iPad 3G. Serão duas versões do Oi Velox 3G: um com franquia de dados de 5 Gbytes, por R$ 76,50 mensais, e um com franquia de dados de 2 Gbytes, por R$ 59,50 mensais.

Atualmente, na TIM, um plano de dados ilimitado para smartphones sai por R$ 29,90 ao mês e para tablets por R$ 59,90 ao mês. A diferença entre os dois planos é a velocidade --o primeiro tem 300 kbps, e o segundo, 600 kbps.

Na Vivo, um plano de dados para smartphones com franquia de 8 Gbytes sai por R$ 99,95. Na Claro, o plano de dados indicado para tablets é o de 10 Gbytes, que custa R$ 199,90 ao mês.

Leia Também