Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quinta, 15 de novembro de 2018

SAMBÓDROMO

Catadores de materiais recicláveis garantem sustentabilidade

6 MAR 2011Por Jornal do Brasil01h:00

Rio de Janeiro - Pela primeira vez no carnaval, a Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) firmou parceria com entidades representativas de catadores de materiais recicláveis para a coleta de material reaproveitável no Sambódromo.Serão ao todo 70 catadores indicados pela Federação das Cooperativas de Catadores do Estado do Rio de Janeiro (Febracom) e pelo Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR), além da Cata Rio Solidário, uma cooperativa central de coleta seletiva.

Nos anos anteriores, o trabalho era desenvolvido diretamente com as cooperativas de catadores e não com as entidades representativas da categoria.“Esse programa gera para eles (catadores) no período de carnaval uma renda extra, porque já são filiados às cooperativas credenciadas por essas entidades”, disse o gerente de Coleta Seletiva da Comlurb, Jorge Otero.O trabalho é coordenado pela Comlurb, em parceria com a Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) e a Riotur, e conta com patrocínio da Coca-Cola Brasil. “Está caminhando para o profissionalismo”, afirmou o gerente.Otero revelou que, neste carnaval, o trabalho dos catadores na Passarela do Samba vai inovar também porque, além de latinhas de cerveja e refrigerante, serão recolhidos materiais plásticos recicláveis.

No carnaval do ano passado, foram coletadas no Sambódromo do Rio 13 toneladas de latinhas de alumínio. “Foram 78% a mais do que em 2009”. A expectativa para 2011 é de aumento devido à ampliação do número de catadores e, ainda, ao fato de a catação ser ampliada para material plástico reciclável, argumentou o gerente da Comlurb.Claudete Costa, da Cooperativa Reciclando para Viver, disse que a expectativa é muito otimista. “Os catadores cadastrados ganham credencial para ter acesso às arquibancadas e camarotes, para reforçar o serviço”.Jorge Otero destacou a importância do trabalho. “É um passo em direção à sustentabilidade”. Lembrou que o Brasil é líder mundial de reciclagem de alumínio, com índice em torno de 98%.

O país ocupa também a liderança em reciclagem de garrafas PET, com 55%. “Isso é muito importante para o meio ambiente, além de gerar trabalho e renda para as pessoas que têm menos oportunidades”.Este ano, a meta de catação é de 20 toneladas de materiais recicláveis nos dias de desfile no Sambódromo. Considerando desde os ensaios técnicos, realizados nos meses de janeiro e fevereiro, até o desfile das campeãs, no próximo dia 12, a projeção é chegar à coleta de até 40 toneladas de latinhas de cervejas e refrigerantes e material plástico.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também