Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TRÊS LAGOAS

Casal tinha minidestilaria de cocaína em casa

Casal tinha minidestilaria de cocaína em casa
26/02/2014 15:29 - DA REDAÇÃO


            Droga e dinheiro que estavam na residência do casal foram apreendidos (Foto: Polícia Civil)

O Setor de Investigações Gerais (S.I.G), da Polícia Civil de Três Lagoas (MS), prendeu  ontem um casal, acusado de tráfico, flagrado vendendo de drogas na presença de dois filhos menores. Em poder da dupla foram apreendidos 2,7 quilos de cocaína pura.

A prisão aconteceu quando o delegado e um investigador surpreenderam Sara Negreiro de Oliveira Ferreira, 40 anos, fazendo entrega de droga a um usuário.

A droga e o dinheiro foram apreendidos e o viciado confirmou ser cliente antigo de Sara e do marido dela, Roberto da Silva Júnior, 44 anos.

Chamou a atenção dos policiais o fato da mulher vender drogas livremente, na presença dos filhos. No momento da entrega, os três filhos de Sara estavam no banco traseiro do carro. De acordo com o delegado responsável pelo caso, Thiago Passos, uma jovem de 20 anos, uma adolescente de 15 anos e uma criança de apenas 4 anos de idade.

Após essa apreensão os policiais utilizaram o próprio carro da acusada para entrar na casa dela. “Tínhamos informações de que o imóvel servia como depósito de drogas. Tanto que a casa é rodeada por muros altos, cerca elétrica e um sofisticado circuito de câmeras que filma a movimentação no local 24 horas por dia”, diz o delegado.

No local os policiais encontraram uma pequena refinaria de droga e apreenderam 2,7 quilos de cocaína divididos em diversas porções, com tamanhos e formatos variados.

Além de droga em formato bruto (tijolos) e inúmero petrechos utilizados para a mistura, preparo e embalagem de entorpecentes também foram apreendidos

Os monitores de vídeo instalados em locais estratégicos da casa, através do qual o casal monitorava o movimento ao redor do imóvel e até mesmo a movimentação de policiais e viaturas, documentos e anotações que demonstram o balanço do tráfico realizado pelo casal foram recolhidos pela polícia.

Roberto não estava na casa e foi preso trafegando na rua com a Mitsubishi L 200, muito provavelmente adquirida com o dinheiro do tráfico, segundo o delegado. “Nós realizamos buscas também no boxe que ele possui no camelódromo de Três Lagoas, onde apreendemos uma porção de cocaína, que segundo o acusado seria para consumo próprio”, explica.

O casal, que já possui passagem na polícia por tráfico de drogas, foi preso e autuado em flagrante por tráfico de drogas, associação para o tráfico, corrupção de menores e furto de energia elétrica.

“Encontramos na casa deles um “gato” no medidor de energia elétrica”, afirma o delegado, que vai ainda comunicar o fato ao Ministério Público, Vara da Infância e Juventude e ao Conselho Tutelar do município, para que sejam adotadas as medidas pertinentes quanto a guarda da criança e da adolescente, tendo em vista que a mãe estava comercializando drogas na presença dos filhos.

“Solicitamos as pessoas que tenham informações sobre o tráfico de drogas em Três Lagoas que façam denúncias de forma anônima pelo telefone 67 3929-1173 ou ainda, através do 181. A informação será sigilosa e ajudará muito no combate a esse tipo de crime”, finaliza o delegado. 

Felpuda


Acontecimentos policiais de grande repercussão deverão refletir seriamente na jornada de uns e de outros. Os cortes nos “tentáculos do polvo” os deixaram sem respaldo para enfrentar a maratona que há tempos participam, e com sucesso. Ao mesmo tempo que ficaram sem o aconchego financeiro, afastaram-se do abraço, até então muito amigo, preocupados com o ditado popular que afirma:  “Diga-me com quem andas e eu te direi quem és”.