Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, segunda, 17 de dezembro de 2018

Caros, pacotes para a Copa da África do Sul encalham

28 MAI 2010Por 06h:26
Beatricce Bruno

Pacotes para assistir à Copa do Mundo na África do Sul estão encalhados nas agências de viagem de Mato Grosso do Sul. Com preços que variam entre R$ 17.575 mil e R$ 37 mil – valores elaborados pela Fifa – assustaram o torcedor sul-mato-grossense. Donos de agências de viagens do Estado acreditam que o destino também contribuiu para a falta de interesse das pessoas.
Conflitos raciais – bastante comuns na região – também são considerados decisivos pelos profissionais. “É difícil estabelecer um único fator para a falta de interesse das pessoas em viajar para a África do Sul e ver a Copa do Mundo, mas conversando com outros empresários do setor do turismo podemos analisar que o destino e o preço pesam muito”, explicou o diretor-comercial da agência Time Tour William Moraes.
No mês de setembro de 2009 até o início de 2010 houve uma pequena procura nos pacotes da Copa; depois desse período, somente especulações. “Agora o que mais aparece são os curiosos”, disse.
Diferente de Copas que aconteceram na Europa  e nos Estados Unidos, a competição da África da Sul frustrou os empresário do setor. “É muito diferente quando uma Copa acontece em outros lugares. Além da facilidade de locomoção e da infraestrutura dessas localidades, há o problema dos conflitos raciais”, avaliou.
O proprietário da Intercâmbio Turismo, Sebastião Rosa, disse que não dá para comparar o volume de vendas de pacotes de viagem dessa Copa com a que ocorreu em 2006, na Alemanha. “São destinos totalmente diferentes, as pessoas não se sentiram atraídas”, disse, lembrando que em 2006 o produto Copa do Mundo foi vendável e a deste ano não apresentou o mesmo resultado. Sebastião também acredita que os altos preços acabaram inibindo a procura pelos pacotes. “A África do Sul é o local para o turismo ecológico, assim como Bonito, e nesses destinos os preços diferenciados e bem mais altos”, explicou.
Dérica Gaspar, da Liberty Viagens e Turismo, mostrou o mesmo cenário. “Houve muita especulação, mas só isso. Não vendemos nada”, disse a representante da Stella Barros, que é uma das cinco operadoras autorizadas para a comercialização dos pacotes no Brasil. Para a agente de viagem, o preço foi o grande vilão da Copa.
Apesar da baixa procura e dos preços altos, os proprietários das agências ainda apostam na mudança do cenário, principalmente se o Brasil for se classificando para a final do campeonato. “Porque, por mais que seja caro, assistir a uma Copa do Mundo é algo que não tem preço”, avaliou Sebastião Rosa.

Pacotes
A Fifa liberou três tipos de pacotes para quem quiser passar uns dias na África do Sul e assistir aos jogos da Copa do Mundo.
Para a primeira fase, 12 dias, com direito a ingressos de três jogos, por R$ 17.575.
Uma segunda opção é para 15 dias, quatro jogos, por R$ 22.200. E para quem pode e quer assistir à final da competição, a Fifa organizou 32 dias, mais os jogos, por R$ 37 mil, por pessoa.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também