Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 14 de novembro de 2018

SUPERLOTAÇÃO

Carceragem tem 15 presos vivendo em 7 m², aponta denúncia

20 JUN 2012Por DA REDAÇÃO16h:20

A carceragem da Polícia Federal de Ponta Porã (MS) tem quase 15 presos para cerca de sete metros quadrados, de acordo com uma denúncia enviada à Comissão de Direitos Humanos da OAB/MS e à presidente da 5ª subseção, Nina Negri Schneider. A superlotação estaria causando problemas tanto aos policiais quanto aos advogados, que não possuem espaço para atender seus clientes.

No mês passado, a juíza da Vara Criminal de Ponta Porã, Patrícia Kelling Karloh, impediu que o presídio Ricardo Brandão recebesse mais presos, inclusive os oriúndos da Justiça Federal. A medida foi adotada por conta da lotação do local, com 401 presos para 102 vagas. Na carceragem da Polícia Federal, por conta da lotação, alguns presos estão doentes e agentes  tem de se desdobrar, segundo a denúncia, fazendo a custódia dos mesmos até hospitais.

(Com informações da OAB/MS)

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também