Domingo, 18 de Fevereiro de 2018

ENTREVISTA

Capital produz 700 toneladas de lixo/dia e maior parte é reciclável

1 FEV 2011Por ROSANA SIQUEIRA/ROBERTO COSTA18h:30

Campo Grande é responsável pela produção de 700 toneladas de lixo/dia, sendo que 40% ou 300 toneladas/dia desse material é reciclável. Os dados foram apresentados pelo secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, Marcos Cristaldo, durante entrevista hoje no programa Bom Dia Mega Notícias

"Quando se fala em coleta seletiva é um trabalho a médio e longo prazo que implica em educação ambiental, muita conversa, principalmente nas escolas. E hoje existe uma parceria entre Educação e Meio Ambiente para implantar a coleta. Os aterros estão saturados motivo principal porque a população precisa separar o lixo sólido do úmido", enfatizou o secretário.

Segundo Cristaldo existe um estudo que quantifica o que é lixo orgânico e o que lixo que aplica valor econômico restante.

 

"Na Capital se produz 700 toneladas de lixo
por dia, 40% desse volume é material reciclavel,
o que equivale a  quase 300 toneladas. Então o projeto
da prefeitura é qualificar locais para recepcionar esse lixo
"

 

O secretário defende a organização de pontos de coleta para que a população possa levar estes resíduos, como por exemplo, os ecopontos. "Hoje temos dois em funcionamento e um trabalho forte de educação ambiental para orientar a população", frisa.

Cristaldo lembra que a coleta seletiva é um debate nacional, que começou há 20 anos. Mais recentemente, segundo ele, o País teve um marco neste setor, que foi a implantação da Pollítica nacional de resíduos sólidos aprovada em 2010.

 

 "Maior dificuldade é conscientizar cidadão"

O secretário de Meio Ambiente, Marcos Cristaldo admitiu que a conscientização da pessoas é a principal dificuldade a ser superada para tornar o projeto exequível. "Grandes capitais, como Porto Alegre e Curitiba lançaram a coleta em 92 e ainda existe a dificuldade da população estar se engajando", destacou.

"Começamos trabalho forte em 2006. Lançamos incialmente uma proposta para informar a população sobre coleta seletiva, separação do seco e úmido. As pessoas devem estar separando o lixo e levando em primeiro momento aos ecopontos. Em um segundo momento, que deve acontecer até julho 2012, teremos caminhão na porta, horário e regiões definidas para que a população possa levar os resíduos secos para que a prefeitura recolha", acrescenta.

Ele adiantou também que a qualificação de locais para recepcionar o lixo faz parte do projeto de coleta seletiva que a municipalidade já começou a discutir com alguns segmentos da comunidade. De acordo com o secretário o prefeito Nelsinho Trad já determinou a licitação para a implantação de uma Central de Processamento de Lixo – um galpão com mil e quinhentos metros quadrados de área construída, que terá prensas e esteiras. Além disso serão contratados catadores que vão trabalhar em condições dignas, fazendo a separação.

Leia Também