TOCANTINS

Cantor Rick é nomeado secretário com salário de R$ 13,5 mil

Cantor Rick é nomeado secretário com salário de R$ 13,5 mil
14/01/2014 17:52 - g1


O cantor Rick, da dupla sertaneja Rick e Renner, é o mais novo secretário estadual do Tocantins. Geraldo Antônio de Carvalho, o nome de batismo do cantor, esteve em Palmas na segunda-feira (13) para a nomeação, que aconteceu no Palácio Araguaia, sede do governo do estado. Ele assumiu a Secretaria de Promoção Cultural, recém-criada pelo governo. A posse foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira (14). O que chama atenção é que o cantor não precisará morar no estado, já que as funções deverão ser desempenhadas de Brasília (DF). A secretária também não tem uma sede construída.

Rick, que nasceu em Monte do Carmo, a 100 km de Palmas, quando a cidade ainda pertencia ao estado de Goiás, receberá o mesmo salário que os outros secretários, cerca de R$ 13,5 mil. “Rick é um artista tocantinense que tem projeção nacional e tem agora a missão de promover o Estado e fortalecer o meio cultural”, disse o governador Siqueira Campos na posse do novo secretário.

Para a assessoria de imprensa do governo, Rick disse que vai dialogar com os segmentos da cultura no estado. "Minha meta é desempenhar, na melhor forma possível, a divulgação do estado do Tocantins e seu potencial artístico-cultural. Para isso, vou ouvir cada setor, abrir o diálogo com todos os setores culturais, não somente para ouvir suas necessidades, mas também para conhecer suas opiniões e conhecimento.”

O G1 entrou em contato com a assessoria do cantor para saber como ele pretende desenvolver o trabalho no estado e como vai atuar na nova secretaria, mas não recebeu retorno.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".