Domingo, 25 de Fevereiro de 2018

Candidatos investem em caminhadas na Capital

18 SET 2010Por 07h:10

LIDIANE KOBER

A 15 dias das eleições, os candidatos ao Governo do Estado investem em caminhadas no centro de Campo Grande em busca do voto dos eleitores indecisos. Hoje, será a vez de José Orcírio dos Santos (PT) comandar, ao lado do ator global José de Abreu e dos 120 candidatos da coligação A Força do Povo, mais uma edição da Caminhada da Primavera. Uma semana depois (dia 25), o governador André Puccinelli (PMDB) andará pelas principais ruas da Capital, juntamente com os demais candidatos da chapa majoritária e com os postulantes a vaga de deputado federal e estadual.
A largada da caminhada petista será na Avenida Fernando Corrêa da Costa, a partir das 8 horas da manhã. O ato tem significado especial para o partido, devido a sua origem no início da década de 80, quanto o PT começou a se organizar no Estado. Desde então, a cada pleito, os militantes se reúnem, antes do início da Primavera, para andar pelo centro de Campo Grande.
As crianças vão puxar o ato político, com flores na mão, em referência ao começo da estação, previsto para o dia 21. Depois, seguirão as mulheres, idealizadoras da caminhada. Na sequência, estará o candidato do partido ao Governo do Estado, ao lado de José de Abreu (que interpretou o sacerdote Pandit, na novela Caminho das Índias) e dos candidatos ao Senado Delcídio do Amaral (PT) e Dagoberto Nogueira (PDT). “Esperamos motivar todos a aderir ao nosso projeto de mais respeito e menos impostos”, comentou Orcírio.
A caminhada seguirá pela Rua 14 de Julho até a Cândido Mariano, retornando pela Rua 13 de Maio. A expectativa é reunir 10 mil pessoas.

Caminhada dos rivais
Uma semana depois, a coligação Amor, Trabalho e Fé invadirá o centro da Capital. A concentração será realizada no dia 25, mesma data da 9ª Parada da Diversidade.
Segundo a assessoria de imprensa do candidato do PMDB, o ato político será a principal atividade de campanha de Puccinelli em Campo Grande. Mas, até ontem, a assessoria não tinha detalhes da programação e nem a confirmação da participação de alguém da chapa do tucano José Serra, candidato do governador na disputa pela sucessão presidencial.
Em contrapartida, os petistas prometem outro ato na Capital antes do dia das eleições, porém, por estratégia de campanha, não revelaram qual a atividade. Orcírio, inclusive, já decidiu dedicar-se, na reta final, a conquistar votos na Capital. No próximo dia 22, ele realizará a última agenda no interior para nos demais 10 dias ficar em Campo Grande, que concentra um terço do eleitorado de Mato Grosso do Sul.
Indagado sobre a possibilidade de o presidente Luiz Inácio Lula participar de outro comício na Capital, Orcírio afastou a possibilidade. “Se ele (Lula) vier será para participar de ato em outra cidade”, disse. “Mas a possibilidade é remota, pois, nesta reta final, todo mundo quer o presidente na campanha”, completou.

PSOL
O candidato do PSOL, Nei Braga, também planeja comandar caminhada no centro de Campo Grande. O ato político ainda não tem data, mas deverá ocorrer na semana que antecede as eleições.
Segundo o presidente regional do partido, Lucien Roberto Rezende, o plano é trazer Plínio Arruda, candidato da legenda à sucessão presidencial, para participar da caminhada. “Mas está complicado”, revelou. O plano “B” é contar com a participação da presidente nacional do PSOL, ex-senadora Heloísa Helena. “Um dos dois a gente vai trazer”, prometeu Lucien.

Leia Também