Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

MATO GROSSO DO SUL

Cana vai garantir abertura de 4 mil empregos

6 ABR 2011Por ROSANA SIQUEIRA00h:02

O crescimento no setor sucrolacooleiro deverá garantir somente este ano a abertura de 4 mil vagas de trabalho em Mato Grosso do Sul. Além das 20 usinas já em operação mais três indústrias em Fátima do Sul, Anaurilândia e Costa Rica, que começam a operar a partir de junho, vão demandar esta mão-de-obra.
Por isso o setor corre em busca de qualificar os trabalhadores. Segundo o presidente da Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul (Biosul), Roberto Hollanda Filho serão capacitados nada menos que 1,8 mil pessoas neste ano dentro do Plano Nacional de Qualificação do Setor Sucroalcooleiro (Planseq). No Estado, o Plano que conta com recursos federais está sendo desenvolvido em parceria com a Fundação do Trabalho (Funtrab) e prevê a realização de 13 cursos em 16 municípios. “A qualificação é uma das maiores necessidades que temos hoje nas usinas, até por conta do crescimento na mecanização que deve atingir nesta safra 80% das unidades”, enfatizou Hollanda.
Mato Grosso do Sul, segundo dados da Associação dos Produtores de Bioenergia (Biosul), tem 21 usinas sucroenergéticas em operação. Sozinho, o setor foi o responsável em 2010, de acordo com dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), por 5,6% do estoque total de empregos formais do Estado.
Conforme a Biosul, isso representou 26 mil postos de trabalho, sendo 18 mil na área agrícola e 8 mil na industrial. “Estes números colocam o setor, na geração de empregos, atrás apenas da construção civil e na frente de todos os demais segmentos econômicos”, revela o presidente da entidade, Roberto Hollanda Filho.
 

Leia Também