segunda, 23 de julho de 2018

SCPC

Campanha Nome Limpo começa hoje na Capital

8 NOV 2010Por DA REDAÇÃO12h:13

Começa hoje e vai até o dia 17 de dezembro em Campo Grande, a campanha de recuperação de crédito Nome Limpo, realizada pela Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICGG), com apoio do Sebrae-MS. O projeto este ano teve a adesão de 100 empresas de comércio e serviços da Capital.

Cerca de 100 mil pessoas têm o nome no banco de dados do Serviço Central de Proteção de Crédito (SCPC) em Campo Grande, o que demonstra uma dívida de cerca de R$ 56 milhões.

Segundo o presidente da Associação, Luiz Fernando Buainain, a campanha tem o objetivo de recuperar parte do valor, capitalizando as empresas do setor e permitindo que antigos devedores possam vlotar às compras a prazo no comérico. A expectativa de recuperação tem índices variando entre 10% e 20%.

Para ter acesso às promoções o consumidor deve procurar a sede do SCPC para verificar a situação das dívidas. No local o cliente receberá informações sobre débitos, esmpresas que participam da campanha e procedimentos para negociação.

Durante a campanha, uma cartilha será distribuida gratuitamente para orientar o consumidor quanto ao crédito consciente.

CENÁRIO

Segundo informação divulgada pela Associação, até o fim deste ano o Estado deve receber cerca de R$ 820,4 milhões, isso considerando o rendimento médio dos trabalhadores de R$ 1.499,00 e um contingente de 547.363 trabalhadores com carteira assinada, entre públicos e privados. Este valor poderá atingir o montante de R$ 1,3 bilhão, quando projetamos com base na população economicamente ativa (PEA) do MS (1,3 milhão de pessoas e um PIB per capita de R$ 12.411, de acordo com o IBGE/2007). A informação é do Departamento de Estatística e Pesquisa (DEP) da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG).

Já a economia de Campo Grande terá uma injeção em torno de R$ 366 milhões, considerando-se o quadro de 244.023 trabalhadores com carteira assinada, entre públicos e privados (Relatório FUNSAT Campo Grande setembro de 2010), também tendo como base o rendimento médio publicado pelo IBGE.

Leia Também