Quinta, 22 de Fevereiro de 2018

POLÍTICA

Campanha de Dilma pede ao TSE ampliar em 21% valor de gastos

15 OUT 2010Por PORTAL TERRA20h:28

A campanha da candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, pediu nesta sexta-feira ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a ampliação em mais de 21 por cento o limite de gastos declarado para o segundo turno.

O site do TSE na Internet informa que a coligação Para o Brasil Seguir Mudando havia declarado gastos iniciais de 157 milhões de reais como limite. Agora, a campanha petista pede como teto o valor total de 191 milhões de reais, sendo 176 milhões de reais do partido do PT e 15 milhões de reais do PMDB.

No pedido ao TSE, os petistas alegam que a medida se deve a gastos complementares com organização e divulgação da campanha eleitoral de Dilma, afirmando que há "dificuldade fática" de se prever com precisão as despesas totais.

No início de julho, quando chegou ao TSE o pedido de registro de candidatura de Dilma, a coligação —composta por PT, PMDB, PDT, PSB, PR, PCdoB, PRB, PTN, PSC e PTC— informou que o total de gastos seria de 157 milhões de reais, dos quais 30 milhões de reais seriam do PMDB.

Leia Também