Sábado, 17 de Fevereiro de 2018

HANSENÍASE

Campanha chega ao fim em todo o país

31 JAN 2011Por ministério da saúde06h:05

Chega ao fim nesta segunda-feira (31) em todo o País, a campanha do Ministério da Saúde veiculada na mídia com o tema Saúde é Bom Saber, como foco na hanseníase. O objetivo é estimular a população a procurar unidades de saúde para o diagnóstico da doença. Quanto mais cedo se identifica a hanseníase, menores as chances de sequela.
Durante toda a campanha, que teve início no dia 24, as peças explicaram o que é a doença e como ela se transmite. A população também teve acesso a informações sobre como identificar os sintomas e como fazer o tratamento adequado. Até o fim da campanha terão sido distribuídos dois milhões de folders sobre o tema e 400 mil cartazes. O Dia Mundial de combate à doença foi comemorado na última semana.

A Doença

A hanseníase é uma das mais conhecidas e antigas doenças do mundo e há registros de ocorrências datando de 4 mil anos. Mas, apesar dos avanços no tratamento do mal, persistem os preconceitos e o desconhecimento sobre as formas de transmissão da doença.
Segundo o Ministério da Saúde, é fundamental conhecer sinais e sintomas para que o diagnóstico e o tratamento sejam precoces. O ideal é fazer a detecção precoce, assim que aparece a primeira mancha na pele, clara ou avermelhada, ou dormência nos pés ou mãos.
Após o diagnóstico, a doença é controlada com o uso do medicamento antibiótico aplicado uma vez por mês na unidade de saúde, e o restante do tratamento em casa, sem a necessidade de internação. O paciente deixa de transmitir a hanseníase assim que começa o tratamento, com duração de 6 a 12 meses, mas quando iniciado é imprescindível seguir até o final, para o organismo não desenvolver resistência. Muitos doentes abandonam o tratamento assim que constaram as primeiras melhoras. 
A hanseníase não é transmitida através de aperto de mão, abraço ou por compartilhar copos, talheres, pratos ou roupas de cama. A contaminação acontece pela respiração e por gotículas de saliva, mas através do contato prolongado, como dormir no mesmo quarto.
 

Leia Também