Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

SEM ALTERAÇÕES

Camelódromo não irá para antiga rodoviária

4 FEV 10 - 06h:12
A Prefeitura de Campo Grande desistiu de transferir o camelódromo para o condomín io do Terminal Rodoviário Heitor Eduardo Laburu, desativado no último domingo em função do início das operações da nova rodoviária, na região da saída para São Paulo. A informação é do vice-prefeito e secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, de Ciência e Tecnologia e do Agronegócio, Edil Albuquerque, que explicou que a opção foi descartada porque muitos comerciantes reclamaram e afirmaram que não queriam deixar o espaço localizado na Avenida Afonso Pena. Conforme o vice-prefeito, a transferência seria uma alternativa “rápida” para ocupar as 236 lojas do condomínio, mas os comerciantes convenceram o prefeito a desistir da ideia. “Eles estão convivendo harmonicamente com o mercadão (municipal) e se o camelódromo mudar vai prejudicar o mercado. Existe uma associação de interesses e a maioria não quer mudar, então o prefeito Nelsinho descartou a possibilidade e o camelódromo permanece no mesmo lugar”, garantiu. Alternativas Após desistir de transferir o camelódromo, segundo Edil, a prefeitura voltará a negociar com algumas instituições para que, a médio prazo, consiga resolver o problema de ocupação do prédio. Ele disse que a Federação da Indústria de Mato Grosso do Sul (Fiems), por exemplo, poderia adquirir uma das salas de cinema para oferecer os treinamentos do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e do Serviço Social do Comércio (Sesc). Ainda nesta semana, o secretário irá apresentar as instalações ao presidente da federação, Sérgio Longen. Já a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) estaria pleiteando o espaço para instalar a Faculdade de Direito, já que até agora não conseguiu a doação de dois hectares no Parque dos Poderes para a implantação do curso. A Federação de Comércio de Bens, Serviços e Turismos de Mato Grosso do Sul (Fecomércio) também está negociando com a prefeitura, segundo Edil. “Não podemos esquecer do entorno da rodoviária, que vai sofrer com a falta de movimento do terminal, então a decisão tem que ser tomada com calma e a iniciativa privada tem que ter paciência para resolver”, ressaltou o vice- prefeito, explicando que no antigo terminal será organizada a saída de ônibus fretados e de turismo para que a prefeitura possa ter o controle desses veículos e de suas viagens. O ônibus especial de turismo de Campo Grande, o City Tour, também passará a embarcar passageiros na estação desativada e não mais na Morada dos Baís, na Afonso Pena.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Elevadores falham no Regional e SES fará auditoria para descobrir responsável
VEJA O VÍDEO

Elevadores falham no Regional e SES fará auditoria para descobrir responsável

Criança adotada em MS é torturada pelos pais no Paraná
ESTADO GRAVE

Criança adotada em MS é torturada pelos pais no Paraná

STF: candidatura avulsa pode ser votada no 1º semestre, diz Barroso
BRASIL

STF: candidatura avulsa pode ser votada no 1º semestre, diz Barroso

Justiça mantém investigação da PF sobre propina no Detran
OPERAÇÃO LAMA ASFÁLTICA

Justiça mantém investigação da PF sobre propina no Detran

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião