domingo, 22 de julho de 2018

2011

Câmara terá geração de deputados tuiteiros

30 NOV 2010Por G100h:01

A Câmara dos Deputados vai receber, a partir de fevereiro de 2011, sua primeira geração de deputados tuiteiros. De acordo com levantamento do G1, ao menos 375 deputados eleitos em outubro de 2010 criaram perfis no serviço de microblog. O total representa 73% dos 513 deputados federais. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva prometeu aderir: disse na última quarta (24) que vai se tornar "tuiteiro" e "blogueiro" após deixar o governo.

O Twitter foi criado em 2006 e ganhou destaque no Brasil em 2008. Boa parte dos políticos mais ativos na rede social a usaram intensamente durante o mandato que se encerra em dezembro.

Entre os novatos na Câmara dos Deputados, usar a rede social virou item básico da campanha. Na eleição presidencial, o uso do site foi o gatilho de uma polêmica. O anúncio de que Álvaro Dias seria vice de José Serra (PSDB) causou instabilidade na campanha tucana - Serra acabou optando por Índio da Costa (DEM).

Proximidade com eleitor
Entre os que já utilizaram a ferramenta neste mandato está o deputado Antônio Carlos Magalhães Neto (DEM-BA). “Desde que o Twitter foi lançado eu comecei a trabalhar com ele porque aproxima do eleitor”, comenta. Reeleito, ele utilizou parte das mais de 10 mil mensagens postadas para divulgar a candidatura.

“Eu diria que o principal evento que eu fiz de campanha, não pela presença quantitativa, mas pela qualidade das pessoas, foi um encontro com os tuiteiros”, disse o deputado, que usa o perfil @acmnetodeputado. Segundo o deputado, o encontro reuniu 250 pessoas. “Normalmente faço do celular. Ou do Iphone ou do computador de mão”, diz ACM Neto, que conta acessar o site em média três vezes por dia.

O ex-vereador Gabriel Chalita (PSB-SP) será um dos novatos na Câmara e veterano no Twitter com o perfil @gabriel_chalita. Ele afirma que responde pessoalmente seus seguidores e posta as mensagens. Boa parte delas não tem como tema a política.

“Gosto de interagir com as pessoas. Tento dar uma mesclada das coisas que eu escrevo”, disse. O deputado eleito avalia que os temas futebol, comida e frases poéticas são os mais retuitados. “Às vezes coloco coisas mais poéticas, eles pedem muito”, conta. Citações de escritores ou frases do próprio deputado são comuns no encerramento do dia.

Mas a política está presente na rede. Ele conta que já chegou a apresentar e aprovar projeto na Câmara Municipal de São Paulo, sobre crianças desaparecidas, cujo tema lhe foi apresentado via Twitter. Apesar da atividade constante, ele agora prefere evitar o uso do celular. “Teve época que estava usando celular, e vi que não estava dando atenção para quem não está comigo”, avalia.

Por isso, os deslocamentos para Brasília e as horas de espera no aeroporto não devem ser usadas para o microblog. “As relações pessoais são muito legais mas não podem roubar essa beleza que é a relação real”, disse. “Tem que ter um equilíbrio”, avalia.

Ponte Brasília-Rio Branco
A deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC) faz do seu perfil @DepPerpetua uma ponte que encurta os mais de 3 mil quilômetros que separam Brasília de Rio Branco. Segundo ela, a rede social é o melhor caminho para acompanhar o que acontece em seu estado.

Ela diz que procura seguir, sobretudo, jornalistas e acreanos. “É um público com o qual eu mais me comunico”, comenta. “[O Twitter] é um bom termômetro. A vida pública também está ligada ao sentimento das pessoas”, conta.

Em seus mais de 5 mil posts, encontra espaços para assuntos leves que também conquistam os seguidores. O mais recente foi a publicação da foto de um passarinho pousado na fruteira de sua cozinha. “Estava chegando em casa e estava lá o passarinho disputando manga e banana comigo”, conta.

Contas de campanha
A pesquisa no site revelou que há um bom número de perfis criados para incrementar a interação com os eleitores, mas que permanecem congelados após a vitória nas urnas. O deputado eleito Hugo Napoleão está entre os políticos que criaram perfis ainda no período da pré-campanha.

Após a vitória, ele escreveu em 8 de outubro: "Agora, mais do que nunca, vou estar presente nesse novo meio de comunicação. Que aprendi a utilizar durante a campanha para me comunicar", disse.

Leia Também