Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

COBRANÇA ILEGAL

Câmara Federal aprova urgência para ressarcimento a consumidor de energia elétrica

12 FEV 14 - 19h:00AGÊNCIA CÂMARA

O Plenário da Câmara Federal aprovou, na noite de hoje (12), o regime de urgência para o Projeto de Decreto Legislativo 10/11, que suspende os efeitos de ato da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que negou o direito dos consumidores brasileiros de serem ressarcidos do erro da metodologia de cálculo que elevou ilegalmente as tarifas de energia elétrica.

A intenção dos autores do projeto, deputados Eduardo da Fonte (PP-PE) e Weliton Prado (PT-MG), é que a agência obrigue as concessionárias do serviço público de distribuição de energia elétrica a restituírem o que receberam indevidamente dos consumidores no período de 2002 a 2009.

CPI
Em 2009, durante as investigações da CPI das Tarifas de Energia Elétrica, na Câmara dos Deputados, auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) revelou que a metodologia de reajuste tarifário dos contratos das distribuidoras de energia elétrica permitiu a elas receber ilegalmente algo em torno de um R$ 1 bilhão por ano, no período de 2002 a 2009.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ECONOMIA

Pan, BMG e Bradesco lideram ranking de reclamações contra bancos do BC

ECONOMIA

Superintendência do Cade decide arquivar inquérito contra bandeiras de cartões

BRASIL

Quadrilha desviava cartões de crédito remetidos pelos Correios

Estado restaura as MS-164 e MS-384, vias de escoamento e integração da fronteira
TRANSPORTES

Estado restaura as MS-164 e MS-384, vias de escoamento e integração da fronteira

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião