sábado, 21 de julho de 2018

Dourados

Câmara de Dourados paga salário a "21 vereadores"

12 JAN 2011Por Antonio Viegas, de Dourados00h:00

A Operação Uragano da Polícia Federal, deflagrada em setembro do ano passado e que levou para a cadeia agentes públicos e empresários, incluindo o ex-prefeito Ari Artuzi, não foi suficiente para acabar com os prejuízos aos cofres do município. A maior despesa é no Poder Legislativo Municipal, onde existem apenas 12 vagas, mas 21 vereadores recebem salários acima de R$ 6 mil.
 

Com a prisão de nove dos 12 vereadores durante a Operação Uragano e o afastamento desse grupo, os suplentes automaticamente assumiram as vagas. Mesmo não exercendo atividades no Legislativo, os vereadores afastados continuam recebendo salário líquido de R$ 6,2 mil por mês. Eles apenas perderam alguns benefícios e o direito de contratar assessores.
 

A Câmara está com um custo extra de pelo menos R$ 55 mil mensais, já que a folha de pagamento dos vereadores teria passado de aproximadamente R$ 74 mil para R$ 130 mil ao mês. De setembro do ano passado até agora se passaram quatro meses, o que significa que já saíram dos cofres do município, apenas para essa finalidade, em torno de R$ 220 mil.
 

Além desse custo adicional, até o mês de dezembro, o ex-prefeito Ari Artuzi, assim como o vice Carlinhos Cantor, mesmo na prisão, continuavam recebendo seus salários. O benefício só foi cortado quando ambos renunciaram. Ainda na semana passada, Artuzi esteve na prefeitura para retirar resquícios de seus vencimentos, que, segundo informações extraoficiais seriam de cerca de R$ 4 mil.

Leia Também