quarta, 18 de julho de 2018

CASO BATTISTI

Câmara da Itália congela acordo militar com Brasil

11 JAN 2011Por ESTADÃO14h:52

A Câmara dos Deputados da Itália decidiu congelar o acordo militar entre Brasil e Itália em retaliação à decisão do Brasil de manter o italano Cesare Battisti no Brasil. De acordo com a Agência Ansa, a Câmara dos Deputados da Itália resolveu reenviar nesta terça-feira, 11, para comissão o texto de tratado, negociado em junho, de cooperação militar que o país pretende selar com o Brasil. Os parlamentaresdecidiriam pelo "congelamento", proposta apresentada na segunda-feira pela deputada Fiamma Nirenstein, do partido governista Povo da Liberdade (PDL) e vice-presidente da Comissão de Relações Exteriores.

Battisti foi condenado à prisão perpétua na Itália por ter assassinado 4 pessoas na década de 1970, quando integrou o grupo Proletários Armados pelo Comunismo (PAC). A decisão de manter Battisti no Brasil foi tomada durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 31 de dezembro. O acordo entre os países prevê o desenvolvimento bilateral de projetos para construção de navios e fragatas, além da realização de patrulhas.

A aprovação do tratado pelo parlamento é o que resta para que ele entre em vigor. No dia 18 de janeiro, a Câmara italiana votará uma moção apresentada pela União Democrática de Centro (UDC) pela extradição de Battisti.

Leia Também