Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FUGA ESTRATÉGICA

Câmara caça Alcides Bernal para intimá-lo

Câmara caça Alcides Bernal para intimá-lo
09/03/2014 00:00 - DA REDAÇÃO


A Câmara Municipal de Campo Grande sai à caça do prefeito Alcides Bernal (PP) para notificá-lo de que a sessão de julgamento que pode cassar seu mandato está marcada para a próxima quarta-feira (12), às 12h, no plenário principal da Casa de Leis. Conforme matéria publicada na edição de hoje (9) do jornal Correio do Estado, na última sexta-feira (7) o progressista se recusou a receber os oficiais indicados pela presidência do Legislativo para tomar conhecimento da sessão. Eles ficaram de plantão na sala de espera da prefeitura, na porta do elevador e na garagem. Com o encerramento do expediente, eles foram “convidados” a deixar o prédio. Mesmo assim, ficaram do lado de fora à espera até à noite.

Bernal, porém, não parou para atendê-los quando foi embora. O presidente da Comissão Processante, vereador Edil Albuquerque (PMDB), cogitou intimá-lo por edital. Mas o presidente da Câmara Municipal, Mario Cesar (PMDB), publicou nota nos jornais notificando o prefeito. Isto porque os oficiais do Legislativo não conseguiram ser recebidos pelo prefeito.

O peemedebista explicou que Bernal sempre questionou na Justiça a forma como a processante foi composta, mas nunca argumentou de fato as acusações feitas e, por isso, está fugindo agora. “Não há como dar continuidade à sessão sem notificá-lo, mas acredito que vamos conseguir”, explicou. Na quarta-feira, após término da leitura do relatório conclusivo da Comissão Processante, o denunciado terá duas horas para tecer defesa e tentar convencer os vereadores de que é inocente. A reportagem é de Jéssica Benitez.

Felpuda


Ao que tudo indica, partido teria criado “racha” apenas visando jogar para a plateia, e, assim, quem estava com a corda toda anunciou que se prepara para o desembarque. Nos bastidores o que se ouve é que o tal fundo partidário seria o motivo da desavença e que quem nunca comeu mel quando come se lambuza. Só que não. A estratégia é continuar “dono” da atual legenda e “tomar a frente” de partido que está em fase embrionária. Tudo inspirado na “velha política”.