Caixa-preta de bimotor que caiu em Minas Gerais é encontrada, diz PM

Caixa-preta de bimotor que caiu em Minas Gerais é encontrada, diz PM
28/07/2012 16:12 - g1


A caixa-preta do avião bimotor que caiu no terreno de uma pousada na manhã deste sábado (28) em Juiz de Fora, na Zona da Mata de Minas Gerais, foi encontrada, de acordo com informações da Polícia Militar da cidade. O acidente deixou oito mortos.

Morreram no acidente o presidente da Vilma Alimentos, Domingos Costa, de 58 anos, e o vice-presidente de Marketing e Vendas, César Roberto de Pinho Tavares, de 54 anos. Também estavam a bordo o filho do presidente da empresa, Gabriel Barreira Costa, de 14 anos, três gerentes regionais da companhia, além do piloto e do copiloto.

Entre as vítimas também estão Rodrigo Henrique Dias da Silva, Jair Barbosa, Tiago Felipe Cardoso Bretas, Adriana da Conceição Rocha Ezequiel Vilela, de 46 anos , e Lídia Colares de Souza Lima, de 30 anos, segundo a PM. As informações foram confirmadas pela assessoria da empresa.

Todos os mortos estavam a bordo da aeronave, um King Air modelo B200. No momento do acidente, havia 58 pessoas na pousada, mas ninguém ficou ferido. A pousada foi isolada para perícia.

O avião, um King Air, havia decolado de Belo Horizonte e levava os executivos para um evento da empresa em Juiz de Fora. O acidente ocorreu próximo do pouso em Juiz de Fora e o avião bateu contra um quiosque da pousada.
Ainda não há informações sobre velório e enterro das vítimas.
 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".