ECONOMIA

Caixa pagou 89% dos abonos do PIS em MS

Caixa pagou 89% dos abonos do PIS em MS
07/04/2010 23:35 -


A Caixa Econômica Federal já pagou em Mato Grosso do Sul 89,14% dos abonos do PIS, referentes ao calendário 2009/2010. Esse percentual corresponde a mais de 169 mil saques efetuados por trabalhadores no valor de um salário mínimo.

 Valor já está disponível para todos os trabalhadores com direito aos benefícios, e a retirada pode ser feita até 30 de junho de 2010, quando se encerra o exercício vigente. Neste calendário, foram identificadas 190.869 pessoas com direito ao Abono em todo o Estado, sendo que destas, 20.609 ainda não efetuaram o saque.

Na quinta-feira da semana passada, o Ministério do Trabalho e Emprego enviou mais de um milhão de cartas destinadas aos trabalhadores com benefícios não sacados e com endereço consistente no cadastro PIS, e para empregadores onde foram identificados trabalhadores que não efetuaram o saque, não possuem endereço válido no cadastro PIS, para lembrá-los sobre o calendário de pagamento do Abono Salarial, que termina em 30 de junho próximo.
Segundo números do MTE, em Mato Grosso do Sul, mais de 19 mil correspondências foram emitidas para trabalhadores e empresas do Estado. A notificação faz parte de um programa de comunicação iniciado em 2007 para que os trabalhadores não deixem de receber o benefício.

Como Sacar
Para facilitar o saque, o trabalhador pode utilizar o Cartão Cidadão (com senha já cadastrada). O cartão oferece conveniência ao trabalhador, pois pode ser utilizado para saque, nas máquinas de autoatendimento, casas lotéricas e correspondentes Caixa Aqui, além das agências da Caixa. Caso não o tenha, basta solicitá-lo gratuitamente pelo SAC Caixa 0800 726-0101 ou em qualquer agência do banco.
O Abono Salarial é pago com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e a gestão do programa é feita pelo Ministério do Trabalho e Emprego. Já os Rendimentos do PIS são pagos com recursos do Fundo de Participação do PIS/Pasep.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".