Campo Grande - MS, sexta, 17 de agosto de 2018

CAPITAL

Cai número de vítimas fatais no trânsito

1 ABR 2011Por da redação15h:10

O índice de mortes ocasionadas por acidentes de trânsito na Capital registrou queda de 66,7% neste primeiro trimestre de 2011 em relação ao mesmo período do ano passado. Se forem comparados aos números de 2009, a redução é ainda mais significativa e chega a ser superior a 80%.

De acordo com dados da Companhia Independente de Polícia de Trânsito (Ciptran), este ano foram três mortes resultantes de acidentes envolvendo veículos nas ruas da Capital. Uma vítima em janeiro e duas no mês de março. O segundo mês de 2011 não registrou nenhuma vítima fatal no trânsito da cidade. O levantamento aponta que as vítimas foram um passageiro de veículo, um ciclista e um motociclista.

No ano passado nove mortes foram verificadas nas ruas da Capital após acidentes nos três primeiros meses. Naquele ano o mês de fevereiro foi o mais violento, segundo os dados da Ciptran, com seis vítimas fatais.

Há dois anos Campo Grande chegou a registrar 17 vítimas fatais no trânsito. Em 2009 o mês de janeiro apresentou os piores índices, sendo verificadas sete mortes em acidentes. Motociclistas foram as maiores vítimas: 12 dos 17 mortos no trânsito eram condutores de motos.

Segundo o comandante da Ciptran, tenente-coronel Alírio Villassanti, o resultado da queda do número de vítimas fatais deve-se principalmente ao fato de uma fiscalização diária ser realizada nas ruas da Capital, com blitze de trânsito e também campanhas educativas, tendo como objetivo principal a segurança do trânsito e a preservação de vidas.

O comandante ressalta também que o trânsito é coletivo e é importante a participação de todos: pedestres, ciclistas, motociclistas, passageiros e condutores de veículos. “A educação é um dos pilares do sistema de trânsito, sendo uma ferramenta importantíssima para a mudança de comportamento para um trânsito mais seguro e com fluidez, dando sempre preferência à vida”, afirma o comandante.

 

Leia Também