Campo Grande - MS, segunda, 20 de agosto de 2018

levantamento

Cai número de eleitores em Corumbá, aponta TRE

6 JUN 2011Por DA REDAÇÃO12h:30

Um novo levantamento divulgado na última terça-feira, 31 de maio, pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS) mostrou que o eleitorado do estado teve uma queda em comparação ao levantamento anterior, 30 de abrill. O estado diminuiu em 1,16% o número de cidadãos aptos ao voto. De um milhão, setecentos e oito mil e oitenta e dois, Mato Grosso do Sul tem agora, um milhão, seiscentos e oitenta e oito mil duzentos e noventa e três eleitores.

Corumbá e Ladário seguiram a tendência apresentada nas cidades sul-mato-grossenses e também apresentaram queda. Em Corumbá são menos 1.061 eleitores, o que representa diminuição de 1,56% no eleitorado. De 67.920 eleitores, a cidade possui agora 66.859. Em Ladário, a queda foi de 1,46%, ou seja, menos 173 eleitores, passando de 11.844 para 11.671.

Mesmo com a queda, Corumbá ainda permanece como um dos maiores colégios eleitorais de Mato Grosso do Sul, correspondendo a 3,96% do total do Estado. Na frente, apenas a capital, Campo Grande, com 31,86% e a cidade de Dourados, com 8,18% dos eleitores sul-mato-grossenses.

Perfil

O levantamento do TRE-MS aponta ainda o perfil do eleitor corumbaense. As mulheres são a maioria nas urnas, com 34.629 aptas ao voto, contra 32.230 homens. Em relação à escolaridade, a maior parte dos eleitores corumbaenses, 25.861, possui Ensino Fundamental incompleto. Já quando se trata de faixa etária, os eleitores estão concentrados entre os 25 e 34 anos da idade, somando 16.350.

Cancelamentos

Segundo o chefe do cartório da 7ª zona eleitoral, em Corumbá, Marcos Roberto da Silva Guimarães Acosta, a diminuição no eleitorado pode ser justificada pelo cancelamento de títulos ocorridos em abril. Em todo o estado, foram cancelados 22.450 títulos de eleitores que não votaram nem justificaram ausência nas três últimas eleições.

Em Corumbá, foram cancelados 1.086 títulos, enquanto em Ladário outros 149 documentos, de acordo com Marcos Roberto que explica o procedimento para regularização. "O eleitor que teve o título cancelado deve procurar um cartório eleitoral e apresentar um documento de identificação (RG, certidão de nascimento ou casamento, carteira de trabalho ou passaporte); um comprovante de residência; se homem e maior de 18 anos, certificado de quitação militar, e preencher o requerimento de alistamento eleitoral que gera uma guia com um pequeno valor de multa. Ela deve ser paga numa agência bancária ou numa casa lotérica e o comprovante trazido novamente ao cartório para que o sistema regularize a situação do eleitor", detalhou.

Aquele que teve o título cancelado fica impedido de obter passaporte ou carteira de identidade, além de dificuldades na investidura ou nomeação em concurso público e na obtenção da certidão de quitação eleitoral ou qualquer documento perante repartições diplomáticas a que estiver subordinado. Se um eleitor deixou de votar no primeiro e no segundo turno de uma mesma eleição, foram contadas como duas eleições para efeito de cancelamento.

A sede dos cartórios eleitorais (7ª e 50ª zonas) está instalada na rua Duque de Caxias,50, no bairro Nossa Senhora de Fátima. O horário de atendimento ao público é de 2ª e 6ª feiras, das 12h às 18h.

(com informações do Diário Online)

Leia Também