BUSCA

Cães localizam onde operários podem estar soterrados em pedreira

Cães localizam onde operários podem estar soterrados em pedreira
14/04/2011 18:15 - AGÊNCIA BRASIL


Cães farejadores do Corpo de Bombeiros localizaram hoje (14) o provável local onde podem estar os dois operários soterrados na manhã da última terça-feira (12) na pedreira Santa Tereza, na cidade de Santos. A área indicada pelos animais tem aproximadamente 150 metros quadrados.

Para chegar até o local, aproximadamente 30 pessoas, entre técnicos da empresa Max Brita Comercial, que explora a pedreira, bombeiros, técnicos da Defesa Civil, do Instituto de Pesquisas Tecnológicas e do Instituto Geológico, atuam em duas frentes. Parte da equipe utiliza escavadeiras hidráulicas especiais para chegar ao local do acidente por terra. E a outra frente busca alcançar os trabalhadores por meio das pedras que desmoronaram.

Para chegar até a parte superior das pedras, uma estrada provisória está sendo construída, que deverá ficar pronta apenas amanhã. Hoje, parte dos blocos de pedras que estão sobre o local do acidente foram fragmentadas com o uso de explosivos. Outra parte das rochas só poderá ser fracionada quando a estrada estiver pronta.

Na manhã de terça-feira, cerca de 50 mil toneladas de rocha desmoronaram e atingiram quatro operários da empresa. Dois deles, saíram com vida do acidente. O resgate dos desaparecidos é difícil porque o local está sujeito a novos desmoronamentos.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".