segunda, 16 de julho de 2018

RJ

Cabral diz que viveu momentos de pânico ao viajar para Nova Friburgo

15 JAN 2011Por TERRA16h:44

Voltou a chover forte em Nova Friburgo, na região serrana do Rio de Janeiro, no início da tarde de hoje (15). O governador do estado, Sérgio Cabral, disse que viveu momentos de pânico durante a viagem à cidade. Ele foi ao município para acompanhar o atendimento nos hospitais de campanha montados pela Secretaria Estadual de Saúde e Defesa Civil (Sedesc) e pela Marinha.

Cabral estava na RJ-116, na altura do município de Mury, quando enfrentou o temporal, que durou menos de uma hora. Ele viu à sua frente um deslizamento de terra que deixou interditado um trecho da rodovia. Apesar do susto, o governador disse que não é possível dimensionar a dor da população que perdeu parentes, amigos e casas.

“Acabei de viver momento de tensão, de pânico. É assustador porque a queda d´água vem e a estrada que estava semibloqueada começou a ruir. Mas não sei a dimensão exata [da dor deles], porque essas pessoas perderam parentes, casas e tudo o que tinham”, disse Cabral, ao chegar ao hospital da campanha da Sedesc, no centro da cidade, com três horas de atraso.

O governador garantiu que não faltam esforços dos governos estadual, federal e do município do Rio de Janeiro, que estão enviando equipes de diversas áreas para ajudar nas buscas e no atendimento às vítimas.

De acordo com ele, o estado disponibilizou 11 aeronaves para a região e órgãos do governo federal cederam mais 20. Além disso, cerca de 1500 homens do Corpo de Bombeiros também estão nos municípios atingidos pela chuva na região serrana do Rio. Segundo Cabral, a Petrobras enviou máquinas usadas para ajudar na remoção de barreiras.

Por causa da chuva, as ruas do entorno da Praça Demerval Barbosa Moreira, onde está a unidade de saúde montada pela Sedesc, ficaram alagadas. Na Avenida Alberto Braune, no entorno da praça, homens do Corpo de Bombeiros tiveram que usar uma corda para ajudar as pessoas a atravessá-la.

Leia Também