Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Cabeças de porco são deixadas em frente a centros judaicos em Roma

25 JAN 2014Por FOLHAPRESS16h:00

A polícia italiana tenta identificar quem enviou caixas com cabeças de porco a três alvos judaicos em Roma: a principal sinagoga da cidade, a embaixada de Israel e um museu que está prestes a inaugurar uma exposição sobre o Holocausto. As caixas foram entregues ontem, três dias antes do dia internacional em memória das vítimas do Holocausto. Em um tuíte, o prefeito Ignazio Marino condenou o que considerou uma tentativa de intimidação da comunidade judaica romana.

Segundo analistas italianos, o envio de cabeças de porco é considerado uma ameaça e uma ofensa, visto que a religião judaica considera o porco um animal impuro e proíbe seu consumo. A investigação está a cargo da unidade antiterrorismo.

A sinagoga de Roma está localizada no antigo gueto da cidade, de onde 1.024 judeus foram levados à força para campos de extermínio nazistas em 1943. Segundo a imprensa local, grafites anti-semitas também apareceram em frente a um prédio municipal num bairro de Roma, com uma suástica e a frase "Holocausto, mentira".
 

Leia Também