segunda, 23 de julho de 2018

CASO ELIZA SAMÚDIO

Bruno trata filho como simples 'possibilidade'

11 NOV 2010Por FOLHA ONLINE13h:43

Em depoimento no Tribunal do Júri de Contagem (região metropolitana de Belo Horizonte) nesta quinta-feira, o goleiro Bruno Fernandes de Souza, 25, tratou Bruninho, filho de Eliza Samudio de oito meses, como sendo seu "possível filho". Bruno também falou das suas quatro mulheres e do "ciúme" que Luiz Henrique Romão, o Macarrão, tinha da sua noiva.

Ao falar para a juíza Marixa Rodrigues sobre seus dados e informações pessoais, respondeu sobre quantos filhos tem: "Duas filhas e possivelmente um filho". E citou as idades das filhas que tem com Dayanne Souza, também ré no processo: 2 e 4 anos.

Bruno declarou ser "casado", embora esteja separado de Dayanne desde janeiro de 2009, conforme depoimento dado por ela na última segunda-feira, à mesma juíza.

Ele também falou que namorou Fernanda Gomes Castro, também ré no processo, sendo que o relacionamento começou no primeiro semestre deste ano.

Na ocasião do desaparecimento de Eliza, contudo, disse que já não namorava Fernanda e que tentava reatar seu noivado com a dentista Ingrid Oliveira. Ele e Ingrid moravam juntos há um ano e meio, e a presença de Ingrid na casa no Rio algumas vezes provocava "ciúmes" em Macarrão.

Também réu no processo, Macarrão é amigo e o secretário particular de Bruno. Moravam juntos no Rio.

"De vez em quando tive que administrar ciúmes do Macarrão com a Ingrid, às vezes ela falava alguma coisa que o Macarrão não concordava. Mas o Macarrão sempre acompanhava a opinião da Ingrid, porque afinal é minha noiva", disse o goleiro.

Pouco antes de ser preso em julho, Macarrão tatuou nas suas costas a seguinte frase: "Bruno e Maka. A amizade, nem mesmo a força do tempo irá destruir, amor verdadeiro".

Quanto a Eliza, Bruno disse tê-la conhecido em uma festa no Rio, em 2009. Foi nessa mesma festa que ele manteve relações sexuais com a moça. Dessa relação sexual ela engravidou, alegava.

Leia Também