Briga política pode inviabilizar Zona de Exportação

Briga política pode inviabilizar Zona de Exportação
12/05/2010 00:08 -


Sílvio Andrade, Corumbá

A briga política do governador André Puccinelli (PMDB) com o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) pode inviabilizar a instalação da ZPE (Zona de Processamento de Exportação) em Corumbá. “Não podemos perder a ZPE, uma prioridade e a redenção econômica da nossa região, por causa de biquinhos”, cobrou o vereador Marcos de Souza Martins (PT). “O Estado não pode virar as costas para Corumbá porque o prefeito não recebe o governador”, reagiu Marcelo Iunes (PMDB). “Apontar culpado não resolverá nada”, disse Roberto Façanha (PMDB).

Com a longa hibernação do projeto das ZPEs imposto pelo governo federal, por mais de uma década, a área (250 hectares) destinada à unidade de Corumbá, no distrito de Maria Coelho, foi doada à mineradora MMX, do bilionário Eike Batista, para implantação da siderúrgica de ferro-gusa. O projeto foi retomado em 2009, mas o processo não andou no município por falta de gestão política.
“Estamos perdendo, talvez, uma das últimas oportunidades de retomar o nosso desenvolvimento”, apontou o vereador Antônio Juliano de Barros (PSDB). “Se perdermos a ZPE, temos que ir a praça pública e apontar os culpados”, acrescentou.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".