Terça, 12 de Dezembro de 2017

AMAMBAI

Briga na madrugada deixa um morto e um baleado

16 FEV 2014Por A GAZETA NEWS08h:30

Uma briga, segundo a Polícia Militar, envolvendo pelo menos quinze jovens, deixou um morto e outro baleado na madrugada deste domingo (16), em Amambai, conforme informações do site A Gazeta News.

A confusão aconteceu na região conhecida como Inferninho no centro comercial da cidade.

De acordo com a Polícia Militar, durante a confusão, um homem teria sacado de um revólver, supostamente calibre 22 e começado a fazer disparos no meio da multidão, vindo a atingir dois jovens.

Gilson Ariel dos Reis Gonçalves, 19 anos, morador em Amambai, depois de ser atingido nas costas, tentou fugir a pé do local, mas caiu a dois quarteirões de onde foi baleado. De acordo com a Polícia Militar, o rapaz foi encontrado agonizando. Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros, mas morreu ao dar entrada no Hospital Regional.

A outra vítima é Maycon Ruivo da Luz, de 19 anos, também baleado nas costas. Ele foi socorrido por uma equipe do Corpo de Bombeiros para o Pronto Socorro do Hospital Regional de Amambai, onde recebeu o atendimento de emergência, posteriormente foi remanejado para Dourados.

Segundo A Gazeta News, informações não oficiais dão conta que o autor dos disparos seria um rapaz morador na região do Jardim Panorama.

Problemas

A região conhecida como Inferninho é um ponto de aglomeração de jovens, que, principalmente aos finais de semana, se reúnem para beber e ouvir músicas.

Tal prática tem tirado o sossego de moradores e comerciantes que tem estabelecimento na região.

Eles reclamam que além de algazarras, parte das pessoas que freqüentam o local também praticam atos de vandalismo, inclusive urinando na porta e paredes de estabelecimentos comerciais.

Recentemente o Ministério Público Estadual (MPE) encaminhou uma “Recomendação Administrativa” às polícias, Civil e Militar, para a Prefeitura e para a Câmara de Amambai, além de donos de conveniências, bares e lanchonetes da região, pedindo a adoção de medidas para solucionar o problema, que até o momento persiste.

Leia Também