Campo Grande - MS, sábado, 18 de agosto de 2018

Alívio

Brasileiros que estavam no Japão desembarcam no Brasil

14 MAR 2011Por Agência Brasil17h:50

Brasileiros vindos do Japão que desembarcaram hoje (14) no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos (SP), relataram a situação de calamidade decorrente do forte terremoto de sexta-feira (11), seguido de um tsunami que varreu comunidades inteiras na costa nordeste japonesa.

Neusa Igha, que trabalhava como cozinheira em Saitama, no Norte do país, disse que a cidade dela pouco sofreu com o sismo, mas as cidades mais próximas do epicentro do tremor ficaram destruídas. "Passei um susto muito grande, foi terrível, teve cidades que foram destruídas totalmente, não tem mais nada. O pessoal está em uma situação muito difícil. Morreram muitas pessoas. Estamos doando materiais, alimentos e dinheiro", afirmou.

Apesar de viver no Japão há muitos anos e de já ter passado por outros terremotos, Neusa destacou que o tremor da última sexta-feira foi o de maior intensidade que ela já sentiu. "Faz 20 anos que estou no Japão. Tudo começou a tremer, estávamos no subsolo e todo mundo subiu. Depois, começou de novo, e foi assim várias e várias vezes. Já tinha passado por isso, mas nunca foi tão forte".

Carlos Fumoto, operário e morador da cidade de Toyota, na região central do país, disse que nunca tinha sentido um tremor de terra tão violento e que temeu pelo desmoronamento da casa onde mora. "A gente nunca experimentou um terremoto de grau muito grande [na escala Richter]. E fica a preocupação se vai cair alguma coisa, se a casa vai cair".

Leia Também