Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ECONOMIA

Brasileiros estão otimistas quanto à economia do País

Brasileiros estão otimistas quanto à economia do País
23/02/2010 03:55 -


Os brasileiros estão na quarta posição entre os consumidores mundiais mais otimistas quanto à economia de seus países, revelou uma pesquisa da Reuters, conduzida pela Ipsos em 23 países, que representam 75% do PIB mundial. De maneira geral, em 17 dos 23 países analisados – que respondem por 74% do total – os cidadãos avaliaram como boa a situação econômica de seus países, ante oito – ou 35% do total – que indicaram a mesma resposta na apuração feita em abril e maio do ano passado. No Brasil, 72% dos consumidores acreditam que a situação econômica é boa, proporção atrás da Índia (82%), Austrália (81%) e China (78%). Seguem o Brasil, países como o Canadá (60%) e a Suécia (58%). De acordo com a pesquisa, este é o primeiro sinal na opinião pública a demonstrar que os impactos negativos da crise podem estar ficando para trás, na medida em que os cidadãos veem e sentem a melhoria na economia de seus países. Economia mundial Existem dados que mostram que a euforia não deve ser tão grande. Dos mais de 24 mil adultos entrevistados, o que equivale a mais ou menos m i l por pa í s, apenas 36% disseram que a economia local está muito ou razoavelmente boa, ante 29% na apuração feita em 2009. O restante, que totaliza 64% dos entrevistados, disse que a economia está razoavelmente ou muito ruim. Os seis países com menos avaliações positivas foram os Estados Unidos, onde 20% acreditam que a economia está boa, Grã-Bretanha (14%), França (14%), Espanha (10%), Japão (8%) e Hungria (7%). Futuro Os consumidores brasileiros estão mais confiantes no futuro, revelou uma pesquisa da Reuters, conduzida pela Ipsos. Em abril e maio do ano passado, 42% deles mostraram confiança em relação ao futuro, ante 54% na apuração feita neste ano. Os países onde os cidadãos expressaram maior nível de confiança no futuro foram Índia (79%), China (78%), Austrália (73%), Canadá (66%) e Holanda (61%). O menor nível esteve no Japão (14%), França (21%), República Tcheca (25%) e Rússia (28%).

Felpuda


Alguns políticos estão se aproveitando deste momento preocupante de pandemia para sugerir projetos oportunistas que, em alguns casos, são de resultados extremamente duvidosos. O mais interessante – para não dizer outra coisa – é que se for analisado o desempenho normal dessas figuras, verifica-se que essa preocupação toda nunca esteve no topo das suas prioridades. Ano eleitoral é assim mesmo. Lamentável!