Terça, 20 de Fevereiro de 2018

real valorizado

Brasileiro troca Paraguai por EUA e Argentina

19 DEZ 2010Por AGÊNCIA ESTADO, NOVA YORK02h:25

O real valorizado e os baixos preços em dólar mudaram o destino de compras dos brasileiros neste fim de ano: dos principais shoppings do País e do Paraguai, no caso dos sacoleiros profissionais, para os Estados Unidos.

Até 31 de dezembro, 1,2 milhão de brasileiros terão visitado os Estados Unidos neste ano, um número recorde. E boa parte desses turistas que vão a Nova York, Miami e Orlando, por exemplo, vão gastar com as pechinchas, que incluem do carrinho de bebê ao iPad.

O desembolso com compras de produtos e serviços no exterior é uma bolada. De janeiro a setembro deste ano, os gastos dos brasileiros com compras e turismo somaram US$ 11,5 bilhões ou R$ 19,5 bilhões, segundo as contas do economista-chefe da LCA Consultores, Braulio Borges, feitas a partir dos dados do Banco Central (BC). A cifra é a maior desde 1947 e equivale a quase 20% da receita do varejo da Região Metropolitana de São Paulo prevista para este ano.

“O gasto, na prática, deve ser ainda maior porque cada turista pode levar US$ 10 mil em dinheiro, sem declarar”, observa o economista. Ele ressalta que o principal destino desse desembolso registrado nas estatísticas do BC é os Estados Unidos.

Luxo
Os brasileiros não frequentam apenas os outlets de New Jersey. Hoje, há também “sacoleiros de luxo”, que compram em lugares como a Bloomingdale’s. Na semana passada, o Estado visitou a gigantesca loja de departamentos na esquina da 60 com a Lexington, no Upper East Side de Manhattan. Como sempre, brasileiros engrossavam a fila de isenção de impostos, que representa uma economia de cerca de 8% do valor.

Nestes dias anteriores ao Natal, quase não há promoções. A última chance de adquirir produtos por preços mais baixos foi na última sexta-feira de novembro, depois do Thanksgiving (dia de ação de graças). Surpreendentemente, o movimento na Bloomingdale’s era tranquilo.

O problema é que as vendas se concentram mais no comércio eletrônico, com uma elevação de quase 20% mesmo se comparado aos anos anteriores à crise de 2008. Nas lojas de departamento do varejo tradicional, há uma queda de vendas, mesmo em relação ao ano passado.

Paraguai e Argentina
Segundo o diretor de Assuntos Internacionais da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav), Leonel Rossi, Jr., de seis meses para cá, muitos sacoleiros profissionais trocaram as compras do Paraguai pelos EUA porque, no caso de roupas, não há uma cota.
No ranking da Abav, a Argentina aparece como o segundo maior destino de viagem dos brasileiros. Cerca de um milhão de turistas terão visitado o país até o final deste ano e as compras são um ponto forte. Faz menos de um mês que a agência de viagens CVC lançou um pacote turístico de compras para Buenos Aires. São quatro dias de viagem, dois deles com tour de seis horas pelos outlets.

Leia Também