Campo Grande - MS, sexta, 17 de agosto de 2018

TRIBUTO

Brasileiro trabalha 149 dias por ano para pagar impostos

25 MAI 2011Por 14h:40

O próximo dia 30, segunda-feira, é uma data que merece ser marcada na agenda dos brasileiros. É a partir desse dia que o contribuinte começa, de fato, a colher os frutos do seu trabalho. Até o dia 29 de maio, domingo, o brasileiro terá trabalhado apenas para pagar impostos, segundo dados do estudo “Os dias trabalhados para pagar tributos – 2011” do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT).

De acordo com o IBPT, o brasileiro precisa trabalhar 149 dias por ano – o equivalente a quatro meses e 29 dias – apenas para sustentar a carga tributária imposta pelo governos federal, estadual e municipal. Além do Imposto de Renda, do INSS, das contribuições sindicais e dos tributos sobre o consumo, já incluídos nos preços de produtos e serviços, entram nessa conta impostos como IPTU e IPVA e as inúmeras taxas como coleta de lixo, emissão de documentos e iluminação pública.

Comparado a outros países, o Brasil iguala-se à França e só perde para a Suécia, onde os habitantes trabalham 185 dias para pagar impostos. “A diferença é que, nesses países, o Governo oferece serviços de primeiro mundo, como educação, saúde e segurança pública”, afirma João Eloi Olenike, presidente do IBPT.

Desde o lançamento do estudo, em 2003, a quantidade de dias trabalhados para pagar tributos só vem aumentando. Naquele ano, o contribuinte destinou 36,98% de seu rendimento bruto para sustentar a carga tributária. Em 2007, esse percentual já havia atingido a casa dos 40% e esse ano o nível de comprometimento da renda bruta deverá ser de 40,82%.

Cinco meses de trabalho

O levantamento também foi feito por faixa de renda mensal. O IBPT considerou as faixas de até R$ 3 mil (classe baixa), de R$ 3 mil a R$ 10 mil (classe média) e acima de R$ 10 mil (classe alta). A classe baixa precisa trabalhar, em média, 142 dias por mês para pagar impostos. Já a classe alta trabalha 152 dias. O pior resultado é encontrado na classe média, que trabalha 158 dias para sustentar os tributos cobrados no País, destinando 43,29% de sua renda bruta.

A projeção do IBPT é que o País alcance a marca dos cinco meses de trabalho destinados ao pagamento de impostos já em 2012. “A carga tributária sobe a cada ano, mas a maioria da população não percebe. já que os impostos estão ‘ocultos’ nos preços finais de produtos e serviços. Por isso, já seria excelente se fosse aprovado o projeto de lei para obrigar estabelecimentos comerciais a informarem nas etiquetas e nas notas fiscais o valor dos impostos pagos em cada item”, afirma Olenike.

Leia Também