Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

NEGÓCIOS

Brasileiro que comanda a Heinz recebe US$ 9,2 mi em 2013

11 MAR 14 - 03h:00FOLHAPRESS

O brasileiro Bernardo Hees, novo presidente-executivo da Heinz, recebeu US$ 9,2 milhões no ano passado da fabricante de alimentos.

O executivo, que antes comandou o Burger King, assumiu o novo posto em junho do ano passado, depois que foi finalizada a compra da empresa americana pelo fundo 3G Capital.

Esse fundo também adquiriu a rede de fast-food e tem entre seus sócios os brasileiros Jorge Paulo Lemann, Beto Sicupira e Marcel Telles.

Nos ganhos de Hees, a menor parte é formada por salário: foram US$ 562 mil. As opções de ações (US$ 7,3 milhões) representaram o grosso dos ganhos --US$ 1,2 milhão veio de pagamento de incentivos.

Outras compensações relacionadas com a mudança dele para Pittsburgh (EUA), onde fica a sede da empresa, totalizaram US$ 151 mil.

No início de março, o bilionário americano Warren Buffett afirmou em carta anual a investidores que a compra da Heinz, em que ele é parceiro do fundo 3G Capital, pode servir como um modelo de parceria para futuros negócios.

Na transação avaliada em US$ 23 bilhões, a Berkshire Hathaway, holding de Buffett, entrou como a principal financiadora, e o fundo (formado por brasileiros como Jorge Paulo Lemann) cuida da administração.

Para o americano, a aquisição já começa a dar resultados encorajadores. Segundo ele, o lucro neste ano da Heinz será "substancial", mas não deu nenhuma estimativa de valores.
 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Fortaleza: Bombeiros buscam sobreviventes em prédio que ruiu; uma pessoa morreu

ECONOMIA

Pan, BMG e Bradesco lideram ranking de reclamações contra bancos do BC

ECONOMIA

Superintendência do Cade decide arquivar inquérito contra bandeiras de cartões

BRASIL

Quadrilha desviava cartões de crédito remetidos pelos Correios

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião